Espaço Família | Estamos Grávidos

2 de Abril de 2015

“Vou ser pai”: Mudanças psicológicas que ocorrem no homem durante a gravidez.

colo de pai

A gravidez é uma fase de mudanças para a mulher, para o casal, mas também para o homem, embora esta seja uma área ainda pouco explorada. A verdade é que, de algum modo, existem mudanças psicológicas no futuro pai, e estas são, em certa medida, previsíveis.

Tal como as mulheres, também os homens trazem, para a gravidez, a sua bagagem emocional, os ecos das suas fantasias de criança, os significados atribuídos à gravidez, ao nascimento e à paternidade. O modo como o futuro pai compreende e se relaciona com os seus próprios pais pode afetar a forma como se projeta, a si próprio, enquanto pai. Durante a gravidez, o futuro pai, parece também reviver as suas emoções e memórias relativas ao seu relacionamento com o seu pai.

Durante a sua infância, e ao contrário do que acontece com as mulheres, não há ênfase na aprendizagem do papel de pai, nas funções que este desempenha. Para os futuros pais não há mudanças físicas, pelo menos não até poder sentir o bebé a mexer-se na barriga da mãe e isto pode não acontecer até ao sétimo mês de gestação. Participar nas consultas pré-natais e acompanhar a futura mãe nas ecografias poderão ser experiências únicas e que ajudam a gravidez e o futuro bebé a tornar-se mais real.

Nos homens que são já pais, a gravidez pode constituir uma oportunidade para pensar sobre o tipo de pai que são para a criança que já existe e para se adaptar ao aumento da responsabilidade que enfrentará.

Pode ser difícil, para os homens, admitir os seus medos e os eventuais sentimentos ambivalentes acerca da gravidez da sua companheira contudo, estes parecem ser transversais. Alguns estudos parecem confirmar que alguns homens terão sintomas físicos de origem psicogénica, isto é, com origem emocional ou psicológica, e que estes sintomas tendem a aparecer por volta do início do segundo trimestre. Podem também aumentar os sentimentos de ansiedade e depressão.

A relação entre os parceiros pode sofrer mudanças profundas, da perspetiva do futuro pai. Anteriormente ele poderia ter uma sensação de previsibilidade nas reações que a sua companheira teria, mas as reações desta podem ser substancialmente diferentes durante o período de gestação. Enquanto se debate com os seus próprios sentimentos acerca da paternidade, o futuro pai pode ter que dar estar, ainda, disponível para os cuidados extra à sua companheira, o que poderá representar uma tarefa árdua se os apoios familiares (como os futuros avós) não estiverem por perto.

Compreender as mudanças psicológicas mais comuns que ocorrem durante a gravidez ajudará os futuros pais a compreenderem-se melhor a si próprios mas, também, aos seus parceiros, o que resultará numa maior estabilidade na relação a dois, tão importante no mar de mudanças que estão a atravessar.

Liliana Freitas Branco Psicóloga Clínica da Equipa Mindkiddo – área infanto juvenil Oficina de Psicologia

5 - oficina de psicologia - logo MS