Espaço Família | Como Cresceram

Vida ao Ar Livre

29 de Janeiro de 2014

Visitas de estudo, serão uma vantagem na aprendizagem do seu filho?

29.01.2014 - A 29.01.2014 - B 29.01.2014 - C

O trabalho dos professores/educadores dos nossos filhos está atualmente sobrecarregado por questões burocráticas e logísticas impostas pelo sistema de ensino atual.
O planeamento das aulas e atividades lúdico-pedagógicas dentro e fora das entidades escolares é um processo bastante moroso que exige a dedicação profissional e muitas vezes pessoal dos professores, educadores e auxiliares.
Para além disso, nos tempos difíceis que vivemos, muitas escolas e colégios sentiram-se obrigados a reduzir a equipa de colaboradores, sendo o mesmo trabalho agora dividido por menos profissionais.
É portanto compreensível que seja ponderada a viabilidade de visitas de estudo.
Será mesmo vantajoso e necessário que as nossas crianças realizem atividades fora do recinto escolar?
Estudos revelam que as saídas escolares são bastante motivadoras para as crianças, estimulando a sua aprendizagem e reforçando a relação entre professores e alunos. O objetivo destas saídas é integrar o programa escolar conferindo-lhe um caráter prático e demostrando a aplicabilidade do que é ensinado em regime de sala de aula.
Segundo, Manuela Monteiro em “Intercâmbios e visitas de estudo”, as saídas escolares têm um caráter interdisciplinar e contribuem para estimular a criatividade e sociabilização dos alunos.
Este assunto deve ser alvo de um cuidado planeamento, sendo muitas vezes a ajuda dos encarregados de educação com sugestões de locais a visitar ou até mesmo acompanhamento nos dias de visita uma mais-valia.

 

Elisabete Cortegano

Quinta da Ponte - Novembro