Espaço Família | Estamos Grávidos

Cuidados a ter no Pré-Parto

17 de Junho de 2014

Sinais de Parto

5

Os sinais de parto indicam que o mecanismo de dar à luz se iniciou de forma evidente, no entanto há indicadores que o grande momento está próximo.

Pode-se subdividir o início do trabalho de parto em 2 períodos distintos:

  • Latente
  • Parto propriamente dito

A fase latente caracteriza-se por contrações mais ou menos ligeiras, semelhantes às da menstruação. Estas contrações vão-se tornando cada vez mais frequentes mas irregulares, o colo do útero vai respondendo ficando  mais maduro e por vezes iniciando o apagamento e também alguma dilatação. Este processo pode iniciar-se entre as 35 e as 38 semanas de gestação.

A fase de parto propriamente dito, pode iniciar de 3 formas:

  • Perda do rolhão mucoso
  • Ruptura da bolsa
  • Contrações regulares

A perda do rolhão mucoso, consiste numa secreção pastosa e ensanguentada que é expulsada pela vagina e nem sempre é detetada ou pode ser confundido com uma pequena perda de sangue, no entanto indica que já está a haver apagamento e consequente dilatação do cérvix (porção inferior do útero). Este sinal pode surgir precocemente ou seja até 1 a 3 dias antes do bebé nascer, e é acompanhado pela descida da barriga. A partir desta altura o bebé deixa de ter proteção e deve-se evitar qualquer foco de infecção.

A ruptura da bolsa, pode acontecer de forma espontânea, embora seja mais comum ao levantar ou deitar ou quando se muda de posição. Sente-se uma perda de água como se estivesse a urinar mas sem controlo. Nesta situação deve-se encaminhar para o hospital na hora seguinte. Esta água é incolor e não tem cheiro, no entanto, pode acontecer uma coloração escura e um cheiro estranho, e neste caso deverá encaminhar de urgência para o hospital, pois indica que o bebé se encontra em sofrimento. É uma situação rara, mas convém ter este alerta.

As contrações regulares apenas diferem das que já se sentiam na fase latente porque se tornam cíclicas, ou seja de 30 em 30 minutos. É perceptível que o intervalo entre elas vai reduzindo, a intensidade vai aumentando e a duração da contração também aumenta, indicando um padrão evolutivo. Numa fase inicial praticamente não se sentem, mas aos poucos a intensidade vai fazer toda a diferença, devendo iniciar a respiração que aprendeu nas sessões de preparação para o parto, sentindo de imediato um grande alívio. Durante esta fase inicial deverá mover-se ou caminhar dentro das possibilidades.

Em qualquer uma destas situações deverá indicar ao seu médico que iniciou o trabalho de parto, e aguardar recomendações do mesmo.

O trabalho de parto é demorado e muitas vezes inicia-se de forma silenciosa, pelo que deverá descontrair e manter-se em movimento, seguindo as ordens do seu instinto.

Cristina Jorge

Doutoranda em exercício e saúde, especializada em pré e pós parto

HM - logo peq