Atualidade

11 de Novembro de 2014

Saúde: Quatro dicas para evitar a Legionella

O recente surto de Legionella em Vila Franca de Xira já levou à hospitalização de centenas de pessoas, chegando mesmo a causar quatro mortes, confirmadas pela Direção-Geral de Saúde.

Conheça aqui quatro formas de evitar o desenvolvimento da bactéria em ambiente doméstico ou profissional, recomendadas pela B&V, empresa britânica especializada no controlo de doenças.

1. Controlar a temperatura da água

A Legionella desenvolve-se em ambientes aquíferos entre os 20 e os 45 graus centígrados. Quando a temperatura é inferior a 20ºC a bactéria ‘adormece’, o que impede o seu crescimento e multiplicação. No caso de a água estar a 50ºC ou mais, a bactéria acaba mesmo por morrer. No caso das torneiras, a água deve chegar aos 50ºC em apenas 1 minuto para que a bactéria seja eliminada e aos 20ºC em menos de 2 minutos para que a bactéria ‘adormeça’.

2. Chuveiros

Os chuveiros, à exceção dos chuveiros de segurança, não devem ser montados em locais onde são utilizados menos de uma vez por semana.  O uso regular, ou simplesmente deixar correr a água, pode ajudar a minimizar o crescimento da Legionella. Para além da utilização regular, os chuveiros e as respetivas mangueiras devem ser desmontados, limpos e descalcificados pelo menos uma vez por trimestre.

3. Água estagnada

Os ambientes com água estagnada (tanques, piscinas, etc.), favorecem o crescimento e a multiplicação da Legionella. Estas situações devem ser encaradas como um risco para a saúde e devem ser eliminadas, até para a prevenção de outro tipo de doenças.

4. Torres de refrigeração e ar condicionado

As torres de refrigeração e os aparelhos de ar condicionado representam um risco significativo na propagação da Legionella. A água processada por estes dispositivos circula em os 20 e os 45ºC para a produção de aerossóis. Estes aparelhos devem ser alvo de análises regulares da qualidade da água, níveis químicos, corrosão, limpeza e desinfeções.

FONTE