Espaço Família | Como Cresceram

Internet & Tecnologia

16 de Dezembro de 2013

RISCOS DE JOGAR ONLINE: DESCUBRA O UNIVERSO DO MMORPG

Já ouviu falar sobre jogos como World of Warcraft (ou WOW), Runescape, Lord of the Rings Online, Runes of Magic ou Secret World? Estes jogos partilham uma caraterística comum. Todos eles foram construídos para serem jogados online, com outros jogadores. De facto a designação deste estilo de jogos é Massive Multiplayer Online Roleplaying Game (Jogo de Interpretação de Personagens Online com Multijogadores em Massa), ou mais simplesmente MMORPG.

Num jogo deste estilo, pode assumir as mais variadas personagens, algumas ligadas aos reinos de fantasia, outras ligadas aos mais modernos mundos de ficção científica, ou simplesmente um outro humano, possível de personalizar várias caraterísticas. Pode aliar-se a uma equipa/grupo, para derrotar forças inimigas (algumas produtos do próprio sistema de jogo, ou mesmo outros jogadores). De facto as possibilidades são bastante vastas dentro destes jogos.

Aqui o principal objetivo é assumir esta identidade fictícia e seguir os objetivos da história. Claro que existem RPG’s mais direcionados para determinadas faixas etárias (muitos destes jogos podem incluir batalhas sangrentas, ou ambientes cuja cultura se mostra permissiva a consumo de álcool e drogas, contudo TODAS AS PESSOAS podem jogar. E é esta principal caraterística do jogo que também o pode tornar perigoso. De facto do lado de lá pode estar uma criança de 14 anos a jogar… ou um adulto com mais de 40 anos.

Nesse sentido o nosso primeiro conselho neste tipo de jogos é que acompanhe o seu filho nesta atividade (pode inclusivamente criar também a sua personagem e ajudá-lo a derrotar um adversário mais complicado). Peça ao seu filho que o avise quando alguém estiver a interagir com a personagem dele, entrando em conversações. Não se esqueça que este tipo de jogo tem a possibilidade de ser um chat e como tal, o seu filho pode ter conversas com alguém cujas intenções podem ser maliciosas, ou até ser vítima de Cyberbullying. Explique-lhe que é importante ele nunca dar o seu nome nem informações da vida real, no ambiente de jogo.

Para além disso verifique se os MMORPG’s que os seus filhos pretendem jogar contêm conteúdo inapropriado ou se, pelo contrário, são indicados para a idade em que se encontram. Não se esqueça que estes jogos tal como muitos outros, têm a capacidade de criar efeitos de adição e como tal, crie um horário específico em que eles estejam autorizados a jogar (preferencialmente quando está presente). Não se esqueça também que alguns destes jogos podem começar por gratuitos mas requerer um pagamento mensal para acesso a determinadas caraterísticas, e que será melhor verificar esta questão no website e em revisões feitas por outros jogadores.

Agora que já conhece melhor os MMORPG, experimente alguns especificamente construídos para jovens em http://www.kidsmmorpg.com/

 

Mais informações:

logo_internet_segura