Atualidade

13 de Agosto de 2013

Recolha de manuais escolares por todo o país

1275249-86778210

 

Um pouco por todo o país, decorrem iniciativas de recolha e doação de manuais escolares usados. As campanhas funcionam como um incentivo à solidariedade ajudando as famílias portuguesas a poupar (sem cortar) na educação.

A nível nacional, o movimento Reutilizar já criou dezenas de bancos de livros escolares que fazem a recolha e triagem dos manuais que depois podem ser requisitados pelas famílias. Este movimento foi criado por um grupo de cidadãos com o objetivo de “tornar a reutilização de livros escolares uma prática universal em Portugal”.

Quem precisar, só tem que se dirigir a um dos bancos, cujas moradas estão disponíveis no site do movimento, e procurar os livros escolares que precisa. Todos os bancos aderentes ao movimento partilham o mesmo princípio de gratuitidade, não havendo qualquer custo associado.

Deixe os seus livros no Livrão

Também a instituição de solidariedade Entreajuda e a empresa portuguesa Book.it se uniram para realizar uma recolha e doação de manuais escolares a nível nacional. Em todas as lojas Book.it do país vai ser disponibilizado um “Livrão”, contentor que tem como objetivo recolher livros usados.

A campanha de recolha “Aprender a partilhar” decorre até ao final do mês de Setembro e prevê a doação de todos os livros angariados a Instituições Particulares de Solidariedade Social da rede da Entreajuda, em todo o país.

Num comunicado enviado ao Boas Notícias, a Entreajuda salienta que estas campanhas são “um pequeno gesto que pode fazer uma grande diferença na educação de centenas de crianças e jovens, munindo-os dos materiais que precisam para poderem construir um futuro melhor”.

Odivelas reaproveita e oferece manuais

“Dá P’ra Aproveitar” é o nome da campanha da Câmara Municipal de Odivelas que procura reunir o maior número de livros para alunos do 5.º ao 12.º de escolaridade.

Em 2012 foram recolhidos cerca de 5.000 manuais, redistribuídos “quase na totalidade, apoiando alunos e famílias não apenas do concelho mas de vários pontos do país”.

Em paralelo a esta ideia, a câmara municipal “volta a investir no ano letivo 2013/2014 na atribuição de todos os manuais escolares e fichas de atividade, às cerca de 6.000 crianças que frequentam todo o 1.º ciclo do Ensino Básico dos estabelecimentos de ensino da rede pública”.

Campanhas no norte do país

A cidade de Espinho deu início no mês de Julho ao período de doação de livros, organizado no âmbito da campanha “Combate o desperdício! Reutiliza os manuais escolares”, que decorre até ao próximo dia 14 de Agosto.

Famalicão faz a mesma aposta com o Banco de Livros Escolares que, segundo a refere a autarquia no seu site oficial, conseguiu ajudar “cerca de uma centena de famílias”, em 2012. “Este ano a medida foi alargada a todo o concelho através da colaboração das Bibliotecas Escolares e também da Cruz Vermelha de Oliveira de S. Mateus”, refere.

A câmara disponibiliza uma lista online dos livros existentes para doação no site oficial do município, da biblioteca municipal e nos blogues das bibliotecas escolares. As requisições dos manuais escolares são feitas através do preenchimento de um formulário disponível nas instalações da biblioteca municipal.

Fonte: Boas Noticias