Atualidade

23 de Março de 2015

Quinze crianças são agredidas ou vítimas de abusos pelos pais todos os dias

Na maioria dos casos, as vítimas de negligência ou maus-tratos têm menos de 10 anos. No total, 186 menores foram retirados dos pais entre setembro e dezembro de 2014, conduzidos para uma instituição ou para adoção

João e Verónica, irmãos de dois e quatro anos, foram encontrados por uma amiga em casa da avó a chorar a um canto e a tremer. Eram vítimas de abusos físicos agravados cada vez que a familiar “perdia a paciência”. Um caso que marcou muito uma técnica da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Cascais, já que a agressora era quem “todos os dias tomava conta dos netos porque os pais trabalhavam demasiadas horas”. Por dia, há 15 crianças que são vítimas de abuso sexual, maltratadas ou negligenciadas de forma grave pela família. E, pelo menos, uma por dia é retirada aos pais, com destino a uma instituição ou enviadas para adoção.

Os dados são relativos ao distrito judicial de Lisboa, o maior do país, e foram contabilizados entre setembro e dezembro de 2104 pela Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL). Na maioria das situações são crianças com menos de10 anos. Espancamentos constantes, falta de alimentação, falta de agasalhos em meses de inverno, crianças muito pequenas sozinhas em casa, queimaduras de bebés no banho ou abusos sexuais continuados pelo pai ou padrasto são as várias situações que cabem nesta estatística.

Fonte | DN | Fotografia © Rui Manuel Ferreira