Mães e Pais na 1ª Pessoa

João Moreira Pinto 

E os Filhos dos Outros

Quem disse que os filmes de princesas não são para rapazes?

Ontem fomos (eu e o JM) à antestreia do Frozen – O Reino do Gelo. Há cerca de um ano, houve uma tentativa de levar o JM ao cinema. Foi com os avós, durou até ao primeiro intervalo, com muito custo de ambas as parte. Não ficou sequer a memória de qual era o filme. Ontem, antes pelo contrário, correu muito bem. O filme era em 3D, o que valeu um grande salto da cadeira (do pai e do filho), quando o Mickey foi atirado pelo Pete e rompeu a tela de projecção, numa daquelas curtas-metragens iniciais. Julgo que, no escuro do cinema, ninguém se apercebeu do momento ‘saídos da gruta’ da família Pinto.

 

O filme Frozen – O Reino do Gelo propriamente dito é um filme de princesas e de base musical. Pouco indicado para meninos ‘de barba rija’, diria. Mas há o Olaf, um boneco de gelo com vida própria muito engraçado, que protagoniza as melhores piadas nonsense do filme. Aliás foi o teaser (ali de cima) que tem passado no Disney Junior, que motivou a ida ao cinema. Depois há um monstro de neve que protege o palácio de gelo, muito forte, que bate em todos os príncipes que se tentam aproximar. Uma das personagens «mais fixes» na perspectiva do JM.

msf_frozen_lg_v04

msf_frozen_lg_v15[fonte: disney.pt]
O filme tem uns gráficos e uma música que, naquela envolvência do 3D, deixa qualquer um de boca aberta. (Mesmo aqueles que já saíram da gruta, há mais tempo que a família Pinto.) Acredito que é daqueles filmes que vale mesmo a pena ver no cinema. Apesar de se tratar de uma história de princesas, o JM ficou pela primeira vez no cinema até ao fim do filme. Acontece que afinal o rapaz gosta de filmes de princesas… desde que estas atirem raios de gelo pelas mãos.

 

Blog E os filhos dos outros