Mães e Pais na 1ª Pessoa

Vera Pereira 

As Viagens dos Vs

Qual é a rotina que os vossos filhos não dispensam? Qual é a coisa que eles vos pedem religiosamente todos os dias?

Por aqui, são as histórias antes de dormir, os dois ou três livros que lemos todas as noites, por vezes, as mesmas histórias dias seguidos, sempre com o mesmo entusiasmo, como se o Vicente a estivesse a ouvir sempre pela primeira vez ou, então, feliz da vida porque já consegue ser ele a contar-nos a história. No entanto, nós acabamos por andar sempre à procura de novos livros, sobretudo porque, tanto eu como o senhor meu marido, nos cansamos mais rápido que o Vicente e precisamos de diversificar – o que nem sempre é fácil de negociar, mesmo quando há livros novos em casa.

Eu não posso ficar surpreendida com este seu fascínio pelos livros – damos, muitas vezes, com ele sozinho a folhear e a “ler” os seus livros preferidos – afinal, temos um pai viciado em livros, uma mãe que também era, mas que agora, confesso que com alguma pena, já não o consigo fazer tanto como gostaria e com a mesma concentração e dedicação que tinha. Para além disso, desde mesmo muito cedo que começamos com esta rotina: começamos com os livros mais básicos (só com imagens) e fomos sempre evoluindo e adaptando as histórias. E, hoje em dia, procuramos livros com conteúdos e sentimentos que interessem ao Vicente e que se adaptem à fase que está a passar.

Mas se é verdade que quanto mais cedo as crianças ganharem estes hábitos de leitura, mais benefícios e competências ganham ao longo da vida, também é verdade que não pode ser uma coisa forçada e que as crianças fazem aquilo que vêm os pais fazerem, por isso, é fundamental que os pais leiam com a criança e não para a criança. Cabe aos pais o papel de modelar o comportamento da leitura nos seus filhos.

E por aqui temos um novo amor, pais e filho, estamos todos rendidos à história dos irmãos Catarina e Simão, os personagens principais de “Um livro sobre sentimentos”. É um livro que fala precisamente sobre sentimentos e que ajuda os mais pequenos a descobrir e dar nome aquilo que sentem: retrata momentos felizes, em que nos sentimosamados, passando também pelas alturas em que estamos mais tristes, zangados ou mesmo envergonhados, sem esquecer o ciúme, sobretudo quando chega um irmão/irmã que vem roubar o protagonismo e tornar-se o centro das atenções.

"Um livro sobre sentimentos", livro infantil, editora Livros Horizonte.

É um livro delicioso e cá em casa veio mesmo na hora certa. Temos um menino cheio de emoções e de sentimentos à flor da pele e a precisar de os libertar e de os partilhar com o mundo e nós precisamos de o ajudar a fazer isso, evitando os gritinhos, os berros, o deitar-se no chão… E achamos que tudo se torna mais fácil de alcançar quando feito de uma forma lúdica, descontraída e que deixe as crianças mais receptivas às mensagens que lhes queremos transmitir.

Depois, temos ainda um livro debaixo de olho e que será o próximo a comprar: “O Gato da Matilde”. Este livro conta as aventuras de uma menina, a Matilde, que faz de tudo para chamar a atenção do seu animal de estimação, um gato malhado, para o convencer a brincar com ela – inclusivamente mascarar-se de gato! Mas ele é muito arisco e bastante assustadiço e acaba sempre por lhe responder: “Não”!

Livro Infantil: "O Gato da Matilde", editora Livros Horizonte.

É um livro cheio de humor visual e com personagens que expressam os seus sentimentos e a sua personalidade com muita firmeza e que nos deixou muito curiosos de ver a reacção do Vicente.

Estes dois livros que vos trago são editados pela Livros Horizonte, uma editora que conta com muitos dos seus livros no plano nacional de leitura. São livros escolhidos a dedo e de forma muito criteriosa a pensar nos benefícios de uma boa leitura (que vai muito para além de uma “simples” história). E já agora, fiquem a saber que a editora tem o seu site todo renovado e a funcionar em pleno, onde podemos adquirir os livros que mais gostamos online(em www.livroshorizonte.pt) e mais: em compras superiores a 30 euros, os portes são grátis – uma dica que vos deixo já a pensar já no Natal que se aproxima a passas largos.

E agora uma dica para ajudar os pais no momento de contar uma história (pela Universidade de Pediatria Americana):
“Enquanto lemos para a criança, devemos fazer pausas e dar-lhes tempo de observar as imagens, de lhe perguntarmos o que vê nessa imagem e de falar sobre a relação que as imagens têm com o texto. Devemos também fazer vozes divertidas e imitar os sons dos animais, sem medo de exagerar, tudo isto vai ajudar a manter o entusiasmo da criança com a história.”

Não se esqueçam: é fundamental escutar a criança com interesse e dar o tempo necessário para que ela possa interagir.

Boas leituras!!!

Ana Vale
Sem Títulogprofile_pic