Atualidade

26 de Julho de 2014

Prémio para chucha portuguesa que não cai no chão

Cinco alunos da Escola Profissional Magestil conquistaram um prémio europeu com um projeto de um adaptador de chupeta que evita o contacto desta com o chão, e a transmissão de bactérias.

O ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, em comunicado, felicitou a equipa de cinco alunos da escola profissional de Lisboa, denominada “4Baby”, que conquistou o prémio europeu “Remarkable Customer Service Award”, na competição JA-YE Europe Company Programme, que terminou na quinta-feira, em Tallinn, na Estónia.

“Os jovens da empresa ‘4 Baby’, que representaram o país nesta competição europeia de empreendedorismo, desenvolveram um adaptador para chucha que, através de um mecanismo de mola, evita o contacto com o chão, protegendo a tetina e impedindo a potencial transmissão de bactérias. […] A equipa contou com o apoio da sua professora e de um voluntário, aos quais o Ministério da Educação e Ciência estende as congratulações”, refere o comunicado enviado pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC).

À final da competição chegaram equipas de 38 países, que agregavam um total de 300 alunos. Ao longo do ano letivo mais de 250 mil alunos de toda a Europa participaram no projeto criando “mini-empresas”, com a ajuda de professores e voluntários de empresas locais, referiu o ministério.

“O objetivo desta competição é aproximar jovens entre os 15 e os 25 anos da realidade empresarial, permitindo-lhes conhecer melhor alguns conceitos e princípios de economia. Entre os prémios contam-se a assinatura da FedEx, Euronext e Citi Foundation. As três primeiras equipas classificadas recebem ainda uma bolsa de estudo de um semestre na Estonian Business School”, adiantou o comunicado do MEC.

Fonte | Observador