Espaço Família | O nosso 1º Filho

Terapia do Sono

7 de Fevereiro de 2014

Os sinais de sono

07.02.2014 - sinais de sono B 07.02.2014 - sinais de sono

 

Vamos ser francas… deitar os nossos filhos pode ser um verdadeiro inferno que se repete noite após noite. As razões podem ser várias – e só conversando longamente com os pais é que se entende quais são – mas há normalmente um padrão no que respeita à falta de entendimento sobre quando está o pequenote cansado.

 

A grande maioria das mães que me procura nas consultas pensa que se deitar o seu filhote muito cansado ele irá dormir melhor. Há mães que não fazem ideia de quanto em quanto tempo deve o seu filho dormir e outras chegam a forçar o seu bebé a manter-se desperto durante o dia para que ele durma melhor durante a noite.

 

Os nossos filhos não vêm com um botão de “on/off” e não se desligam automaticamente quando atingem a exaustão. Pelo contrário. No caso dos bebés, quando estão demasiado tempo acordados, ficam normalmente rabugentos e mal-humorados. Precisam de atenção constante, não conseguem ficar sozinhos um minuto e exigem muito colo e movimento. No caso dos mais “crescidos” ficam, frequentemente, cheios de energia. Ligados à corrente, correm pela casa, fazendo uma enorme algazarra tropeçando e caindo por todo o lado.

 

Se o quadro lhe é familiar é porque está a permitir que o seu filho ultrapasse o estado de “cansaço” e chegue à “exaustão”.

E porque devemos evitar este estado?

Porque uma pessoa demasiado cansada fica irritada, excitada e mais vulnerável. Logo, acalma-se mais dificilmente e quando chega à cama não está tranquila nem relaxada. É fácil de perceber, não é? Passa-se exatamente o mesmo connosco, os crescidos.

 

É muito importante entender os sinais de sono do seu pequenote. Se os souber interpretar pode evitar que ele chegue àquela espiral descendente que muitas vezes o transforma num diabrete da Tasmânia.

 

Os bebés não sabem falar e os pequeninos mais crescidos são ainda muito novos para expressar as suas emoções. Por isso, dão-nos sinais de que estão a ficar cansados. Se aprender a decifrá-los conseguirá deitar o seu filho na altura certa – em que ele tem sono, mas em que não está ainda irritado – e isso vai facilitar-lhe muito a vida!

 

Os sinais de sono mais comuns são:

–       Esfregar ou puxar as orelhas ou o nariz

–       Arquear as costas

–       Olhar distante e parado

–       Irritabilidade

–       Bocejar

 

Mas, como disse, também há pequenotes que ficam demasiado excitados, eléctricos e agitados. É mais comum a partir dos 2 anos e meio e é, de facto, um dos sinais que mais confunde os pais.

 

Na maioria das vezes, os bebés precisam de muito mais tempo de sono do que aquele que as mães pensam. É verdade que já tive mães que colocavam (ou tentavam) pôr os filhos a dormir demasiadas vezes por dia, mas na grande parte dos casos, os pequenotes vivem em grande défice de sono. E uma pessoa que não descansa o suficiente não consegue estar alerta e bem-disposta e terá muito mais resistência no momento de se tranquilizar para dormir.

Acredite que vai conseguir lidar com o cansaço e o soninho do seu filho muito melhor se o deitar na cama assim que ele começar a dar os primeiros sinais de que está pronto para descansar.

Filipa Sommerfeldt Fernandes

Especialista do Sono

Sleepy Time logo

 

 

Comentários

  1. maria gabriela carvalho diz:

    Concordo com tudo o que a Filipa disse. É preciso estar muito disponível e ter alguns conhecimentos para sobretudo conhecermos os nossos pequenotes, eles precisam e merecem. Se assim não for é mau para todos e pior para eles, que ficam em se poder suportar e precisam realmente de descanso. Costumam fazer-se algumas asneiras quando se não sabe, e para quem faz rotinas com dificuldade é pior. Eles precisam de rotinas, ou seja um certo ritual para precisamente acalmarem e entrarem no sono. Obrigada pelo tema, vou tirar fotocópia, porque me interesso por estas coisas.