Espaço Família | Vem aí um irmão

Coaching Parental

21 de Abril de 2013

Os sete estilos “mortais” de parentalidade

Ontem fomos jantar a casa dos meus pais. O meu pai adora sentar-se no chão a brincar com o B. e eu adoro vê-los! Ele está sempre a dizer que os pais de agora são muito diferentes… mais preocupados, sem tempo  e sempre cheios de stress! Eu acho que há muitos estilos de pais e por acaso vi um artigo sobre isso muito interessante…

Nas últimas décadas, houve alterações na forma como educamos os filhos, e as descrições dos pais de hoje não são propriamente lisonjeiras. Por exemplo, há pais helicóptero, incubadoras, paranóicos etc.
A parentalidade mudou, parcialmente por questões culturais: os nossos avós e até os nossos pais não tinham que lidar com questões alarmantes como o cyberbullying, pedófilos, predadores online, redes sociais, não tiveram acesso a livros de parentalidade que falam sobre doenças psicológicas e distúrbios alimentares na infância e não tiveram ainda as preocupações que os pais de hoje têm com o que se passa no resto do mundo inteiro.

Os pais normais, com crianças normais, num ambiente normal, passaram para pais preocupados, stressados, competitivos e agressivos, com filhos mimados, dependentes e pouco confiantes, num ambiente instável e em contínua mudança.

As abordagens face à educação dos filhos alteraram também, e não necessariamente no seu favor. De facto, estas abordagens contradizem mais de 50 anos de investigação que demonstram que as crianças precisam mais de um carácter sólido, saúde emocional e realização, do que qualquer outra coisa.

Algumas destas abordagens de educação de hoje são tão tóxicas para as crianças e para os seus pais, que foram chamadas de “Os estilos mortais de Parentalidade” pela Michele Borba, autora do livro “O Grande Livro de Soluções para a Parentalidade”. Segundo ela, são uma das principais razões de insatisfação, stress e falta de confiança dos pais nas suas próprias habilidades em lidar com os filhos.

E quais são estes 7 estilos?

Pais Helicóptero – Pairam sobre os seus filhos, correm para suavizar cada um dos solavancos da vida.
Pais Incubadora – Empurram os seus filhos a aprender mais cedo do que apropriado para a sua idade cognitiva e nível de desenvolvimento.
Pais Penso Rápido – Baseiam-se em soluções rápidas para resolver temporariamente os problemas, em vez de procurar uma mudança de longo prazo, mais sustentável.
Pais Amigos – Colocam a amizade dos filhos acima do reforço das regras e limites ou de dizer “não”.
Pais Acessório – Medem o valor e sucesso como pais com base nas “proezas” dos filhos
Pais Paranóicos – Mantém de forma obsessiva a criança segura de qualquer problema físico ou psicológico
Pais Secundários – Abdicam da sua influência de forma que o mundo dos seus filhos é controlado por terceiros, inclusivamente organizações, marketing e média.

Identifica-se com algum destes estilos? Gostaria de saber mais sobre cada um?
Há muitos pais que conhece que se enquadram nalgum destes estilos?

portal dos pais1

Comentários

  1. Carla Moreira diz:

    Penso que apesar de ja ter dois filhos sou mãe paranoica!