Atualidade

30 de Outubro de 2014

Onde há vagas para creches não há crianças para preenchê-las

Lugares não estão adequados à procura. Fatura mensal também deve ser reduzida para que casais tenham mais filhos

“Há um desacerto entre a procura e a oferta de lugares nas creches.” A opinião de Ana Cid Gonçalves, secretária-geral da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, é corroborada pelas instituições no terreno e investigadores da área. O próprio relatório da Unicef – As Crianças e a Crise em Portugal -, divulgado esta semana, alerta para “a falta de vagas” que ainda persistem no país, apesar da cobertura nacional estar acima da média comunitária. As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, foram apontadas como as que “registam menor cobertura”.No terreno, as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) notam isso: “Temos instituições no interior que tem vagas que não são ocupadas e outras nas regiões onde há mais população que têm todos os lugares ocupados”, confirma Filomena Bordado da confederação nacional das IPSS.De acordo com os números da Carta Social – que reúne a rede de serviços e equipamentos sociais – existem em Portugal 103 928 vagas em creches, das quais estão preenchidas 83 202. O Ministério da Solidariedade, Emprego e da Segurança Social lembra que a alteração, em 2011, ao limite de crianças por sala permitiu criar 17 mil vagas.

Fonte | Diário de Notícias