Espaço Família | O nosso 1º Filho

Cuidados Pós- Parto

15 de Maio de 2014

O que é a relaxina?

A grávida ao longo dos 9 meses de gestação, passa por uma série de adaptações no seu organismo, com vista a ajustar o seu corpo ao aumento progressivo do bebé e finalmente ao parto.

A preparação física e mecânica para o parto inicia-se logo no 1o trimestre. Entre muitas adaptações, é libertada uma hormona chamada relaxina que vai permitir às articulações pélvicas uma maior mobilidade.

As articulações da anca nomeadamente as sacro-ilíacas e sínfise púbica, tornam-se mais elásticas permitindo que os ossos abram acomodando ao crescente volume do útero. Estas características tornam-se mais evidentes no 3o trimestre, pois os ossos das pernas ajustam-se e rodam para fora caraterizando o conhecido ‘andar à pata’.

Esta situação também vai permitir ao longo do trabalho de parto propriamente dito, a movimentação dos ossos da cintura pélvica para que o bebé atravesse o estreito canal de parto.

Após o parto, a relaxina mantém-se em circulação mais uns 3 a 6 meses, dependendo da amamentação. Permitindo que os ossos se reajustem progressivamente á sua posição inicial.

O efeito da relaxina afeta no entanto todas as articulações, tornando a grávida mais propensa a lesões articulares por excesso de mobilidade, como por exemplo os entorses ou abrir os pulsos, daí ser fundamental certos cuidados, como evitar transportar pesos, andar em pisos irregulares, utilização de saltos altos, más posturas.

O exercício regular e tecnicamente prescrito é aconselhado no sentido de reforçar as articulações mais frágeis, os alongamentos deveram ser evitados ou então devidamente controlados para que não se abuse das amplitudes.

A coluna vertebral possui uma grande capacidade de adaptação, e devido a esta hormona, torna-se mais móvel, variando em função das cargas a que a grávida está sujeita. O aumento do volume e peso da barriga, permitem assim que a coluna se adapte com alguma facilidade, acentuando as curvaturas todas, especialmente a região lombar.

Após a gravidez, o desequilíbrio muscular torna-se mais evidente, pois o peso deixa de estar equilibrado, e a amamentação, o transporte do bebé, as tarefas diárias, os sacos e pesos não são de todo transportados de forma igual, modificando as estruturas musculares e articulares, que se adaptam às novas circunstâncias.

As dores na região lombar e dorsal são típicas, sendo fundamental um adequado retorno ao exercício físico, ajustando a mamã a estas novas circunstâncias e permitindo que o corpo todo realinhe de forma correta, pois a partir do momento que a relaxina desaparece da circulação sanguínea, já não se pode trabalhar a parte articular e apenas se pode minimizar efeitos dos desvios que se tornam permanentes.

Cristina Jorge  Healthy Mommy

Doutorada em exercício e saúde

Pré e pós parto

HM - logo peq