Espaço Família | O nosso 1º Filho

Cuidados ao Bebé

17 de Abril de 2014

O primeiro encontro: os 5 sentidos do bebé

Nasceu… Acontece o primeiro toque, a primeira troca de olhares, o aroma inesquecível, o primeiro choro… “Será que ele me vê, que me sente e que sente o meu cheiro?”. Ao contrário do que se pensava no passado, atualmente os estudos comprovam que os recém-nascidos são extremamente sensíveis ao tato e capazes de ver, ouvir, perceber e reconhecer os cheiros e gostos.

“Ele é tão frágil, até tenho medo de lhe tocar!” Esta é uma expressão muitas vezes repetida pelos pais mas na realidade o bebé adora o toque quando este é agradável e suave. É importante que não tenha medo de pegar, abraçar e beijar o seu bebé. Lembra-se quando ele se mexia suavemente dentro do útero depois de massajar calmamente a barriguinha? Já nessa fase ele estava a responder ao seu estímulo. E agora, no mundo extra-uterino ele continua a gostar do contacto com o corpo e com a pele dos pais, adora ficar sobre o seu peito o que lhe proporciona uma sensação de segurança e sente-se amado.

O bebé adora ouvir sons ritmados, lembra-o dos “bons velhos tempos” que passou juntinho ao coração da mãe naquele mundo calmo e tranquilo. Já desde as 26 semanas de gestação que reconhece e diferencia sons de diversas frequências e manifesta o contentamento ou desagrado, sobretudo perante o som das vozes do pai e da mãe. A forma como falam com o bebé vai condicionar o seu comportamento, quando o discurso é tranquilo ele acalma e torna-se mais feliz.

A natureza é perfeita! Sabia que o bebé consegue ver com nitidez a uma distância de 20cm? Sabia que esta é a distância natural entre a mãe e o bebé quando este está ao colo ou a mamar? Fantástico não é? Nos primeiros dias de vida os recém-nascidos conseguem seguir objectos de cor viva e conseguem fixar longamente um alvo desde que este tenha uma forma circular ou de um rosto humano. Durante o primeiro mês de vida conseguem distinguir o rosto da mãe e do pai e reagem às expressões da mãe, muitas vezes imitando-a. Só aos 4 meses é que vê o mundo com toda a nitidez, até lá o preto e o branco dominam a visão do bebé.

Os gostos alimentares têm uma origem muito precoce na vida da criança. O sentido do paladar é importante já desde o período da gestação em que o bebé aprecia o sabor do líquido amniótico que se encontra impregnado de inúmeros sabores, sabores estes com origem nos alimentos que a mãe ingere.

O sentido do olfato está desde muito cedo desenvolvido e por isso, sentir e reconhecer o cheiro da mãe é das melhores sensações para o bebé.

Sentir, ouvir, ver, saborear e cheirar são os cinco sentidos que permitem que o primeiro encontro entre o recém-nascido e os pais se torne num momento mágico e inesquecível.

Mónica Corte-Real e Sigride Rodrigues
Enfermeiras e autoras do blog Chá de Bebé

logo