Atualidade

5 de Fevereiro de 2015

O método que faz o seu bebé dormir

Quando a sua filha única tinha sete meses, Eduard Estivill levantava-se várias vezes durante a noite para acalmá-la. O bebé acordava e tinha dificuldade em voltar a adormecer. Mas em menos de uma semana resolveu o problema: aplicou um método que ele próprio criara e que hoje aconselha a pais em consultas de pediatria. O ‘método Estivill’ – publicado numpequeno guia em Portugal – ajuda os bebés a deitar-se sem chorar, conciliar o sono sozinhos e dormir de luz apagada 11 ou 12 horas seguidas, a partir dos seis meses.

«Dormir mal tem repercussões físicas e psíquicas na criança e pode até dificultar o crescimento». Cabe aos pais ensinar os filhos a dormir bem.

Em caso de interrupção do sono, o objectivo é que readormeçam sozinhos. Como o pediatra e neurofisiólogo catalão diz em entrevista dada ao SOL em 2006, um«sono reparador» ajuda o bebé a desenvolver-se de forma saudável: «Dormir mal tem repercussões físicas e psíquicas na criança e pode até dificultar o crescimento». Cabe aos pais ensinar os filhos a dormir bem.

«O sono pode ser uma necessidade do corpo, mas dormir bem aprende-se. A fome também se sente naturalmente, mas só aprendendo é que se come bem», explica. Este processo consiste na adopção de uma rotina antes de dormir que deve ser respeitada pelos pais ou por quem deita a criança. E «com rigor », pois «só ensinando correctamente é que se elimina o stresse relacionado com a hora de ir para a cama». Segundo Eduard Estivill, as horas finais do dia devem ser marcadas por banho, refeição e sono.

Porque o jantar ajuda a pôr o relógio biológico em andamento, entre este momento e o de dormir só devem existir actividades relaxantes como ler um livro ou contar uma história. Manteruma atitude firme Na hora de dormir – entre as 20h e as 21h no Inverno e as 21h e as 22h noVerão –,o bebé pega na sua chucha, agarra-se a um boneco, olha para um móbil e repara num desenho colado na parede.

São os «ingredientes» que lhe recordam que não está só. Depois, é a vez de os pais adoptarem uma atitude «firme e segura » que mostre ao seu filho que vai ter de dormir e que nenhuma exigência os levará a tirá- lo da cama. No livro Método Estivill – Um Guia Rápido para os Pais Ensinarem os Filhos a Dormir (Dom Quixote), o pediatra explica que muitas crianças choram, gritam e pedem para beber água, fazer chichi ou ouvir uma história. Os pais devem manter-se indiferentes aos pedidos e «durante 30 segundos explicar ao bebé que dormirá sozinho, no berço, com o desenho, o móbil e o boneco».

Seguem-se as visitas ao quarto, em pequenos intervalos, para acalmá-lo e mostrar-lhe que ninguém o abandonou: «Não há que deixar o bebé num pranto». No entanto, é de evitar embalá-lo ou dar-lhe a mão. O resultado chega passados dias ou semanas desta rotina que deve ser repetida se o bebé acordar a meio da noite. Apesar de ser contestado por pais que não concordam em deixar o bebé sozinho a chorar e que pensam que esta solução pode deixar sequelas, Eduard Estivill afirma que até hoje só recebeu «agradecimentos» e que a própria filha adoptou o seu método quando foi mãe: «O meu neto dorme 11 horas seguidas desde os seis meses».

Fonte | Sol