Espaço Família | O nosso 1º Filho

Terapia do Sono

10 de Junho de 2013

” Não está bem em lado nenhum…”

A M. está numa fase muito difícil… As seis horas seguidas que já dormia à noite desapareceram . Mesmo durante o dia dorme cada vez menos e chora cada vez mais, parece que não está bem em lado nenhum… Sem sabermos o que mais fazer, pedimos ajuda à terapeuta do sono…

Quando estava grávida lembro-me de rezar para o meu bebé ser saudável, para que dormisse bem e fosse simpático. Tinha medo que o A. fosse daqueles bebés que estão sempre irritados, maldispostos e que choram a toda a hora. Talvez porque vivesse “assombrada” pela lembrança da filha de uns amigos que parecia uma criança de um quadro de Velasquez: anafada, encarnadinha e sempre de trombas! A C. estava sempre chateada com a vida e parecia nunca entreter-se por mais de 3 minutos seguidos.
É certo que há bebés mais simpáticos do que outros. Há crianças mais sorridentes, outras mais pacientes…mas no geral, os bebés são seres bastante afáveis. Para eles o mundo é admiravelmente novo e, por isso, há sempre algo para onde direccionar a atenção e perder o olhar.
No entanto, os pais que me procuram queixam-se frequentemente da irritabilidade dos seus bebés. Ainda há dois dias atrás, numa consulta, um pai me dizia que a sua filha de 4 meses “não estava bem em lado nenhum”. Que tinham de estar constantemente a entretê-la e que ela não parecia conseguir estar sozinha nem um minuto.
Nos bebés que não descansam o suficiente este comportamento é algo bastante comum. Da mesma forma que, quando não dormimos ficamos irritados e com pouca paciência, os nossos bebés ficam rabugentos e com pouca tolerância ao meio ambiente.
Dormir é essencial para que os bebés apreendam e compreendam o mundo. Enquanto estão acordados experimentam tantas coisas novas que só conseguem organizar e processar essa informação dormindo. Se aos muitos estímulos corresponder pouco tempo de armazenamento os bebés sofrem um género de overdose de informação, tornando-os mais irritáveis e menos bem-dispostos.
Pela minha experiência, não há bebés antipáticos. Há bebés cansados. Que quando passam a descansar o suficiente se abrem para o mundo com um sorriso de orelha em orelha.

 

Filipa Sommerfeldt Fernandes

Sleepy Time – Especialista do Sono

Facebook