Espaço Família | O nosso 1º Filho

Terapia do Sono

5 de Novembro de 2014

Mitos em relação ao sono dos bebés/crianças: Confundir o dia com a noite

sono_bebe

O sono dos bebés é uma das questões que mais preocupa os pais porque pode afectar, de forma profunda, o modo como vivemos a parentalidade, a nossa relação em casal e até o relacionamento com o bebé.

Como o sono é algo encarado como totalmente fisiológico, tendemos a pensar que se o bebé tem sono, simplesmente acabará por fechar os olhos e dormir. Quase todas as mães que estiverem a ler estas linhas devem estar a pensar que gostariam que assim fosse, mas que infelizmente no caso dos seus filhotes…isso não acontece.

Há muitas questões que podem influenciar o sono dos nossos filhos…horários, rotinas, fases de desenvolvimento, alterações extraordinárias… mas há também, associado ao sono dos mais pequeninos, uma série de “mitos” que acabam por comprometer a implementação de bons hábitos de sono.

Um deles tem a ver com a diferenciação do dia e da noite. Quando em consultas ou em palestras pergunto onde dormem os bebés durante o dia, quase sempre recebo respostas como “na sala”, “na espreguiçadeira”, “a ver televisão”, “no carrinho de passeio”. Percebo o porquê destas escolhas. Desde que engravidamos nos “ensinam” que devemos deitar os nossos filhos durante o dia em algum local da casa com claridade, com barulho, com o movimento da casa a acontecer à sua volta. Isto para “não confundirem o dia com a noite”! Familiar?!

Então eu pergunto… Se tiverem de descansar durante o dia, dormem melhor na sala, com ruído e com várias coisas a acontecer enquanto descansam ou resguardados no vosso quarto no escuro?? Na grande maioria dos casos, a resposta é óbvia.

É certo que na nossa barriga o relógio biológico do nosso filho é de 24h. Come e dorme sempre que quer e não tem forma de fazer grande distinção entre o dia e noite. Essa distinção será feita naturalmente através dos hábitos que lhe implementamos desde que nasce. Mas a verdade é que não é por os colocarmos a dormir na sala e tentarmos que adormeçam no meio da agitação do dia que fazem essa distinção. Se pensarmos bem, mesmo que deitemos os nossos pequenotes no quarto e no escuro durante o dia, o barulho da rua é diferente. Há mais trânsito. Há vizinhos que entram e saem. Há luz solar lá fora. Quando eles acordam, abrimos a janela novamente e o dia recomeça cheio de estímulos e distrações. Durante a noite tudo é diferente. Para além do ritmo circadiano do próprio corpo estar diferente e menos alerta, há menos ruído (excepto se tiverem vizinhos como os meus…) e, quando há despertares, há pouco estimulo e interação.

Até aos 3 meses, é um pouco indiferente se deitamos os nossos bebés no escuro ou com claridade durante o dia. Mas a partir dessa idade, os nossos pequenotes ficam cada vez mais alerta, mais espevitados e mais virados para o mundo exterior. Tudo, mesmo TUDO, representa para eles estímulos, novidades e distração. E há tanto para ver que eles andam feito cataventos a olhar e a piscar os olhos em todas as direções. Por isso, uma boa forma de os ajudarmos a dormir bem durante o dia – porque as sestas são muito importantes – é deita-los num ambiente que propicie o descanso. Não precisa de ser escuro como o breu. Mas ajuda pensar no bebé como uma pessoa que precisa de descansar. Para ele será mais fácil abstrair-se e tranquilizar-se num ambiente resguardado e onde se consiga reduzir as distrações.

Isto porque o sono diurno é de extrema importância para o bebé e para o seu correto desenvolvimento. E também porque se queremos dormir bem de noite é importante que os pequeninos durmam de dia o tempo adequado para a idade em que se encontram.

Sleepy Time logo