Mães e Pais na 1ª Pessoa

Catarina Beato 

Dias de uma Princesa

[minha mãe]

já o escrevi antes. a minha mãe é a minha rede de apoio, aquilo que me permite voar sabendo que, se cair, terei quem me ampare, quem mime, quem me diga a verdade, quem me critique enquanto me aconchega. sempre foi assim, desde que me lembro. até nas maiores asneiras era pela minha mãe por quem chamava. nunca quis ser perfeita aos olhos da minha mãe porque sempre soube que o amor dela aguentava qualquer uma das minhas imperfeições.

e há noites em que, se pudesse, assim mesmo já crescida, pedia-lhe que me lesse uma história para eu adormecer *. um sono sereno e sem medo de coisa nenhuma.

* [a minha mãe leu-me para adormecer – não todos os dias mas muitas vezes – até eu sair de casa. tinha 19 anos.]

foto: Marta Dreamaker

Blog | Dias de uma Princesa