Atualidade

1 de Abril de 2014

Internacionalização do artesanato algarvio pode “nascer” num berço de cortiça

Um berço totalmente feito em cortiça, com design de autor e desenvolvido por um artesão algarvio, é a “arma” que o TASA – Técnicas Ancestrais, Soluções Atuais vai utilizar para apostar na internacionalização deste projeto, que visa recuperar os ofícios e saberes tradicionais algarvios.

O TASA vai participar em três eventos internacionais, em França, Itália e Espanha, em representação do Algarve, onde irá apresentar o berço «Sleep Tight», idealizado pelas arquitetas Sofia Chinita e Karin Pereira e feito pelo artesão António Luz.

Uma parceria entre a empresa ProAtive Tur, que se juntou recentemente ao TASA para ajudar na promoção e comercialização de produtos e empresa de São Brás de Alportel NovaCortiça, garante a continuidade de produção deste berço.

«A NovaCortiça acreditou neste projeto, ofereceu a matéria-prima necessária à execução do protótipo e será a empresa fabricante a recorrer na fase de comercialização da peça. O berço de cortiça concorre entre os cinco classificados, a nível mundial, ao prémio “Green Furniture Award” e o projeto irá ser apresentado na Milan Design Week», revelou o TASA, numa nota de imprensa.

Os representantes do projeto algarvio rumam já nos próximos dias para a Shapes Design Week em Marselha, França, a decorrer nos dias 3, 4 e 5 de Abril. «Seguir-se-ão mais duas feiras em Itália e na Espanha em que será possível projetar internacionalmente os saberes ancestrais algarvios ao serviço do design», descrevem os responsáveis pelo projeto.

O projeto da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve estará nestes eventos, dirigidos a nove PME do Mediterrânico, na qualidade de representante da região algarvia no projecto «Sha.p.e.s – Sharing prior excellence and support for the MED creative asset».

O «Sha.p.e.s» é financiado pelo Programa MED e tem como objetivo geral capitalizar ferramentas, experiências, modelos e resultados de projetos anteriores ligados à inovação, criatividade e governança. O CRIA da Universidade do Algarve é a entidade parceira deste projeto a nível regional.

«A participação nestas feiras e eventos, assim como uma ação comercial dirigida a lojas além fronteiras, faz parte da estratégia de internacionalização assumida pelo Projeto TASA e da sua vontade de exportar artesanato que alia a tradição algarvia à inovação nas soluções propostas», ilustram os responsáveis pelo TASA.

Fonte: Sul Informação