Espaço Família | Como Cresceram

Saúde

10 de Novembro de 2014

Infeção por Legionella Pneumophila

1

O que é a Legionella Pneumophila?

– É uma bactéria que existe em reservatórios de água, naturais (lagos, rios) ou artificiais (condutas de água doméstica, refrigeradores, ar condicionado, piscinas, termas) ou em ambientes de grande humidade, além de ser resistente aos desinfetantes comuns.

Modo de transmissão e Período de incubação:

– Através da inalação do vapor de água (via aérea) contaminada com a bactéria. Não se transmite pela ingestão de água contaminada, nem de pessoa a pessoa. É, portanto, mais comum nas piscinas, nas grandes superfícies com ar condicionado (hipermercados, centros comerciais) ou nas próprias casas, se o reservatório de água da companhia, estiver contaminado. O período de incubação vai de 2 a 10 dias.

Quem são os grupos de risco?

– Idade superior a 50 anos

– Doenças respiratórias associadas (Asma, Bronquite)

– Doenças crónicas (Diabetes, Doenças cardíacas, Cancro)

– Tabagismo, Alcoolismo

Nas crianças, habitualmente a infeção tem uma evolução benigna e favorável.

O Quadro clínico habitual é o de uma Pneumonia cujos Sintomas são:

– Febre, mal-estar

– Dor de cabeça

– Dores musculares

– Tosse, com ou sem expetoração

– Náuseas, vómitos, diarreia

Como se faz o Diagnóstico?

Como em toda a medicina, o exame clínico é fundamental (hoje em dia, infelizmente, são pedidos batalhões de exames e muitas vezes o médico nem toca no doente…!)

– Exame clínico (observação do doente)

– Análises de sangue

– Análise à expetoração

– Serologia para Legionella Pneumopila

Complicações possíveis:

– Dificuldade respiratória e necessidade de ventilação mecânica

– Falência multiorgânica e morte

Tratamento:

– Terapêutica sintomática (para febre e dores)

– Antibióticos

2

 

Quinolonas  (Ciprofloxacina, Levofloxacina)

Macrólidos (Azitromicina, Eritromicina, Claritromicina)

– Medicação para a tosse (aerossóis, Xaropes)

– Oxigénio em SOS

Como prevenir esta infeção, no geral?

3

– Sistemas de reservatório de água sempre com controlo bacteriológico

– Manter os sistemas de ar condicionado sempre limpo (por isso, nas minhas consultas digo sempre que o ar condicionado é o melhor sistema de aquecimento/arrefecimento, mas têm de se limpar os filtros todos os meses!)

– Não usar água de poços para consumo

– Nesta fase atual (surto sem origem conhecida), não frequentar piscinas, não tomar banho com vapor (duches, jacuzzi, banho turco), cozinhar com água engarrafada.

Esta infeção pode apresentar risco de vida, se não for tratada. A taxa de mortalidade é muito mais alta em doentes com doenças crónicas de base. Se o diagnóstico e tratamento for efetuado atempadamente a doença evolui, na maior parte dos casos, de forma favorável.

Dra. Paula Vara Luiz

Pediatra | O Blog da Tia Paula 

É Diretora clínica da Clínica Paula Vara Luiz, serviços médicos, situada na Travessa do Forno 7-B 2050-114 Aveiras de Cima. É Médica especialista em pediatriaTrabalhou na Maternidade Alfredo da Costa, no Hospital de Santa Maria, Hospital de Santa Marta, Hospital de Dona Estefânia, Hospital da Horta (Açores), no Hospital de Vila Franca de Xira e Centro Hospitalar do Oeste (Torres Vedras). Anteriormente foi responsável pela Rubrica de Pediatria, semanalmente, da Rádio Lezíria, em Vila Franca de Xira. É autora de artigos para a Revista ÚNICA do Jornal Expresso. Atualmente exerce só medicina privada. Possui um vasto curriculum, com vários prémios nacionais e internacionais, assim como distinções. Encontra-se já com uma longa carreira, o que lhe permite uma grande experiência na prática clínica aliada ao seu “senso clínico”, tornando-a uma pediatra de excelência nos nossos dias.