Mães e Pais na 1ª Pessoa

Inês Simões 

Eu, Mãe

Inconfessáveis

Este título até é um pouco inútil, porque isto que aqui me traz não é confessável ou inconfessável, infelizmente está bem à vista e não o tenho conseguido esconder…

Apareceu a minha primeira mancha no rosto digna desse nome. Não é uma das minhas milhentas sardas, não é pano (espero eu!), é mesmo uma daquelas típicas manchas que vêm com a idade.
Odeio-a. Isso eu posso confessar, a reacção que tenho de cada vez que a apanho no espelho. Odeio-a!

Lembra-me o quanto abusei do sol, no tempo em que tinha tempo para abusar do sol e no tempo em que o sol aparecia para ser abusado. Bons tempos! E isso e a mancha em si lembram-me que não vou para nova, que estou mesmo a ficar velhota. Oh céus, havia necessidade?!

E a maquilhagem não tapa o diabo da mancha por nada, por muito que eu carregue no BB, por muito que tente corrigir, isto só ia mesmo lá com Dermablend. Nota-se sempre uma diferença de tonalidade, o café com leite por baixo da base. Odeio-a.

Dei conta dela há uma ou duas semanas, é mesmo recente e foi mesmo repentina, por isso ainda tenho uma esperança frágil de que o seu aparecimento tenha sido potenciado pelas hormonas loucas da gravidez e que depois de tudo, também ela passe, mas não me parece, acho que veio para ficar…

 

Blog As Maravilhas da Maternidade