Espaço Família | Estamos Grávidos

Nutrição

17 de Outubro de 2014

Imagem Corporal

imagem corporal

Se já não é fácil para muitas mulheres gostarem do seu corpo sem estarem grávidas, imagine-se pelo que passam algumas futuras mamãs quando se olham no espelho durante 9 meses.

A imagem que se tem do nosso corpo fica ainda mais sensível nesta altura e as maiores preocupações estão relacionadas com o pós-parto.

É certo que há futuras mamãs que sofrem mais do que outras.

Umas apenas se preocupam em viver este estado de graça e nem pensam muito nas mudanças que o seu corpo irá sofrer mas também há quem sofra muito com essas mesmas alterações passando toda a gestação em angústia.

Meninas, quero partilhar convosco o que eu acho importante sobre a imagem que temos de nós. E isto vale para todas nós mulheres. Grávidas ou não.

A imagem corporal é algo pessoal e intransmissível. É a perceção que temos de nós próprios, a forma como nos vemos, para além daquilo que o espelho nos mostra. Mais do que ser aquilo que mostramos, a imagem corporal diz respeito à nossa experiência interior com o próprio corpo.

No fundo, a imagem corporal é a forma como o nosso corpo se afigura na nossa própria mente.

A imagem corporal é influenciada pela sociedade, pelos pensamentos e comportamentos, pelas experiências pessoais e por um universo de outras particularidades.

Complicações com a imagem corporal podem levar a problemas relacionados com a autoaceitação, que vão condicionar o nosso relacionamento com o mundo que nos rodeia. As consequências podem ir desde perturbações alimentares a dificuldades ao nível da interação social, a problemas no que respeita a intimidade sexual e, em última instância, à depressão.

A pessoa que sofre de uma perturbação ao nível da imagem corporal tenderá a inflacionar as suas “imperfeições”. Diariamente, sou confrontada com pacientes que se mostram obstinados com aquilo que consideram ser os seus defeitos. É o pneu que não suportam, é a celulite que as impede de ir à praia e de aproveitar a vida… Independentemente dos “milagres” atingidos por quem segue / cumpre uma alimentação saudável, aconselho sempre qualquer pessoa a não se cingir tanto àquela pequena imperfeição. Se não gosta de 10%, então valorize os restantes 90%.

O segredo é aceitar-se!

O primeiro passo para criar uma boa imagem é perceber o que pensa a respeito de si mesma. Será aceite pelos outros apenas quando se aceitar. E é escusado tentar projetar uma imagem falsa… porque só conseguirá enganar-se a si própria.

A autoconfiança é o ponto de partida para causar boa impressão junto dos outros.

Todavia, será muito mais fácil conquistar essa autoconfiança se gostar daquilo que vê ao espelho.

Alterar a perceção que temos da nossa imagem corporal começa por dentro, é um facto. Implica olhar para além da nossa aparência exterior, implica ir ao fundo do nosso interior. No entanto, sentir-se bem com o seu corpo pode dar uma grande ajuda.

Trate de si, goste de si, cuide do seu bebé e tudo à sua volta correrá pelo melhor.

Dra. Iara Rodrigues

Nutricionista Clínica