Espaço Família | Como Cresceram

Atividades

9 de Dezembro de 2014

Hora de brincar…com os pais!

Untitled

Nos tempos que correm, os pais desejam vivamente o sucesso escolar dos filhos, o que não é de estranhar, se pensarmos nas dificuldades existentes em termos profissionais. A maior preocupação é a de que as crianças se preparem o melhor possível para a vida futura, esquecendo uma coisa fundamental: a hora de brincar com os pais…! E o que este facto pode influenciar todo o comportamento da criança…

É através da brincadeira, que a criança adquire conhecimentos que a ajudam a agir sobre o meio em que se encontra. Vai repetir o modo pelo qual os adultos (sobretudo os pais) a tratam e conversam com elas. As brincadeiras com os pais vão testar a criança, nas habilidades físicas (pular, correr), testar funções sociais (ser médico, bombeiro, policia), vão faze-la aprender regras, colher resultados dos seus feitos (ganhar, perder), registando o que deve ou não repetir em novas oportunidades (não ser teimoso, ter mais calma, respeitar o “adversário”).

Infelizmente é comum ouvirem-se pais a verbalizarem termos como “ estou farto de te aturar, não prestas para nada, parvo, estúpido, burro, puto, etc”. Que fique claro, que vão ser estes os termos que estas crianças vão repetir a todos os adultos que a rodeiam (educadora, professora, avós e pais…)!

untitled_I

A carga horária escolar é extensa, incluindo atividades extracurriculares (desportos), as obrigações e horários profissionais dos pais cada vez são maiores, condicionando a hora de chegada a casa (tarde!). Banhos, jantar, TPC`s e… hora de dormir! Há que ter a noção de que as crianças são (deveriam ser!) a prioridade da família e os pais devem dedicar-lhes mais (e melhor) tempo e promoverem atividades lúdicas.

O jantar é uma oportunidade, não só para o relato das atividades do dia, como para o diálogo e partilha de afetos, motivo pelo qual a televisão nunca deve estar ligada!

Brincar juntos reforça os laços afetivos. A criança sente-se prestigiada e desafiada quando o parceiro da brincadeira é o adulto. Os agora tão comuns tablets não podem ser utilizados como o são, exclusivamente para “entreter” as crianças e as obrigarem a permanecerem sozinhas horas a fio…!

Em suma, as crianças tendo oportunidade de brincar com os pais, estarão mais preparados emocionalmente para controlar as suas atitudes e emoções dentro do contexto social, obtendo assim melhores resultados no desenrolar da sua vida futura.

Dra. Paula Vara Luiz

Pediatra | O Blog da Tia Paula 

É Diretora clínica da Clínica Paula Vara Luiz, serviços médicos, situada na Travessa do Forno 7-B 2050-114 Aveiras de Cima. É Médica especialista em pediatriaTrabalhou na Maternidade Alfredo da Costa, no Hospital de Santa Maria, Hospital de Santa Marta, Hospital de Dona Estefânia, Hospital da Horta (Açores), no Hospital de Vila Franca de Xira e Centro Hospitalar do Oeste (Torres Vedras). Anteriormente foi responsável pela Rubrica de Pediatria, semanalmente, da Rádio Lezíria, em Vila Franca de Xira. É autora de artigos para a Revista ÚNICA do Jornal Expresso. Atualmente exerce só medicina privada. Possui um vasto curriculum, com vários prémios nacionais e internacionais, assim como distinções. Encontra-se já com uma longa carreira, o que lhe permite uma grande experiência na prática clínica aliada ao seu “senso clínico”, tornando-a uma pediatra de excelência nos nossos dias.