Espaço Família |

Cuidados a ter no Pré-Parto

20 de Maio de 2013

Hoje visitámos a maternidade

Estamos de 34 semanas e hoje foi o dia em que visitámos a Maternidade de Santa Helena. Às 14h em ponto lá estávamos nós ansiosos por conhecer um dos sítios onde o nosso filhote poderá vir a nascer.
Parecia uma visita de estudo!

Era um grupo grande (cerca de 20 pessoas) e uma enfermeira, que indicava os vários locais do piso da maternidade: a enfermeira começou a visita por nos explicar os procedimentos que devem ser tomados aquando da entrada na urgência da maternidade, mostrou um quarto como modelo dos quartos disponíveis, são quartos individuais, com WC privativo, com todo o equipamento necessário para o parto e assistência ao bebé, um cadeirão para o pai e um local específico para a mãe poder andar.
Visitámos, além do quarto de parto, o recobro, o berçário, a unidade de cuidados intensivos neonatais, o serviço de internamento de puerpério e o cantinho de amamentação. Foram-nos explicadas as normas de funcionamento (visitas, o que uma grávida poderá fazer enquanto estiver em trabalho de parto, os direitos e os deveres das utentes e acompanhantes) e o que levar nas malas da maternidade.
A sala de partos é gelada e parece-me (como friorenta que sou), que talvez não seja fácil permanecer num local assim tão frio, vamos ter que “trabalhar” bastante para que a permanência neste local seja curta!
Ficámos também a saber o que é permitido ao pai fazer e o lhe está vedado: os pais não podem assistir às cesarianas nem sair das salas de partos, mas são um elemento importante e necessário no parto. Foi notório que a equipa apoia a participação do pai no trabalho de parto, estando este presente em todas as etapas.
A visita à maternidade pretende ser uma forma de tomarmos contacto com as instalações físicas e todo o processo de permanência numa maternidade. Esta é a altura ideal para levarmos o plano de parto e de amamentação e fazer todas as perguntas necessárias sobre tudo o que possa estar incluído nestes planos. Ficámos, por exemplo, a saber que podemos andar durante o trabalho de parto, que a maternidade tem bolas suíças e duche como estratégias naturais de alívio da dor, que não tem música, mas que podemos levar o nosso MP3, que o pai não poderá permanecer durante todo o tempo de internamento, mas que a sua visita é alargada! Tomar contacto com as instalações físicas poderá ter um impacto muito positivo para alguns casais! Nós achávamos que o ambiente onde iríamos permanecer era um ambiente “asséptico”, tipo bloco operatório, e após a visita ficámos com a sensação que não é necessário muito equipamento para que um parto ocorra. Desmistificámos o ambiente! Por outro lado, ficámos a saber que vai ser possível fazermos contacto pele a pele, amamentarmos na 1ª hora de vida e permanecer sempre com o bebé. Tomámos contacto com as pulseiras de identificação do bebé e da mãe, com a pulseira electrónica e ficámos completamente tranquilos com a segurança dos bebés neste local! Para terminar, foi importante a visita para percebermos que a amamentação poderá ser muito apoiada nesta maternidade: não se introduzem tetinas ou chupetas, leite artificial só se prescrito e estritamente necessário e que temos um cantinho da amamentação que nos poderá dar o suporte após a alta, pelo que esta maternidade foi considerada Maternidade Amiga dos Bebés pela UNICEF!
Ficámos a saber que os cuidados ao bebé como o banho, têm lugar no internamento, e que são dados na presença da mamã e de preferência também do papá e que a equipa incentiva muito a autonomia do casal!
No fundo, a visita à maternidade permitiu-nos tornar conhecido o desconhecido, diminuindo-nos, assim medos e ansiedades. Saímos de lá muito mais calmos e com muito menos dúvidas. Acho que já escolhemos a maternidade ideal para nós!
Deixo aqui o meu conselho: Futuras mamãs que vão ter os seus bebés nesta maternidade, façam a visita se tiverem a oportunidade. Gostei das condições mas lá está, pretendemos usufruir delas o menor tempo possível :)

cpp