Espaço Família | Estamos Grávidos

Cuidados a ter no Pré-Parto

21 de Abril de 2013

Hoje sinto-me feliz!

casal gravidoEstamos oficialmente de 18 semanas, e o que posso dizer sobre o segundo trimestre é: Tudo isto é uma EMOÇÃO! É uma mistura, na verdade: emoções a cada dia, a cada instante, e a cada momento. Algumas amigas nossas já nos tinham dito: “aproveitem porque passa rápido!” A sensação que temos é que a partir das 12 semanas o bebé simplesmente quer crescer! Quando penso em emoção poderia pensar em momentos de grandes emoções da nossa vida como o nosso casamento, a nossa viagem de sonho ou o dia da formatura, mas, não há nada que se compare à MAIOR DAS EMOÇÕES, até agora: OUVIR o coração do nosso filho e SENTIR os seus movimentos dentro de mim! É essa a sensação: a de nunca mais estar só! É indescritível.

Alguns autores dizem que este 2º trimestre é um período de paz. Após o stress emocional e a ansiedade do primeiro trimestre, uma grávida pode esperar por sensações mais brandas no segundo trimestre, mas ainda assim haverá alguns sentimentos que podem afetá-la. Agora, o corpo já assumiu os contornos da gravidez, e o pai já se sente mais encorajado a aproximar-se da barriga. O bebé já movimentos perceptíveis, o medo de se perder a gravidez já deverá ter desaparecido, e os desconfortos físicos do primeiro trimestre diminuídos. A ligação com o bebé vai sendo aprofundada e aumenta quando se descobre se é menino ou menina. Apartir desde momento, o bebé passa a ser chamado pelo seu nome e os pais começam a imaginar o bebé ideal.

Psicologicamente, as mulheres sentem-se mais próximas do seu parceiro, já que a gravidez é fisicamente também sentida por eles, os desconfortos estão habitualmente ausentes e o apetite sexual volta novamente aos níveis anteiores aos da gravidez. Durante esta fase há um aumento do fluxo sanguíneo da região pélvica e da lubrificação vaginal, e uma diminuição da sensibilidade mamária, podem aumentar o apetite sexual. As formas arredondadas do corpo habitualmente tornam a grávida mais atraente ao olhos do seu companheiro.
Por outro lado, é neste trimestre que algumas mulheres se sentem mais vulneráveis a certos medos e preocupações. Algumas destas preocupações podem surgir em forma de sonhos, estes são habitualmente representações realistas dos medos, ou podem assumir a forma de pesadelos surrealistas. Estes sonhos são comuns a muitas grávidas e estão associados a preocupações legítimas com a fragilidade do bebé.

Algumas estratégias para este trimestre:

  • Nos momentos mais difíceis, respiro fundo, bebo um copo de água e lembro-me que é uma fase transitória, ou seja, irá passar rapidamente!
  • Não guardo as dúvidas e medos só para mim, divido com o nosso médico, os nossos familiares e com o João;
  • Estamos a procurar um bom curso de preparação para o parto e para a parentalidade e uma atividade física como hidroginástica, yoga ou pilatos, para melhor gestão do stress;
  • Tenho reservado alguns minutos diários para cuidar de mim e para namorarmos!

cpp