Atualidade

20 de Julho de 2015

Há uma empresa portuguesa que dá um salário mínimo por bebé.

Tanto as mães como os pais têm direito a este prémio. A ideia partiu de uma jovem de 27 anos.

Uma empresa têxtil de Viseu participa ativamente nos incentivos à natalidade. Desta forma, tem optado por dar apoios às suas funcionárias para que possam engravidar.

Na Goucam, engravidar não é motivo para despedir e os pais e mães até recebem um prémio no dia do nascimento da criança. E qual o prémio? Um ordenado mínimo nacional, noticia a Rádio Renascença.

Ângela Castanheira, de 27 anos, tomou posse na administração do grupo têxtil, criado pela sua família. E foi assim que decidiu lançar este incentivo.

“A medida tornou-se válida desde 1 de janeiro de 2015 e já foram apoiadas três pessoas, e estão previstas mais sete pessoas para este ano”, conta a jovem.

A iniciativa está a estender-se a outras empresas. Já há mais duas a juntarem-se a Ângela, mas com outro tipo de prémio. Uma delas pretende oferecer a primeira consulta de pediatria.

A empresa conta com 380 trabalhadores, sendo que apenas 20 são homens. Também os pais têm direito ao prémio de natalidade.

Caso sejam gémeos, a Goucam atribui dois prémios monetários, uma vez que o valor é atribuído pelo número de crianças que vão nascer.

Fonte: Notícias ao Minuto