Espaço Família | Estamos Grávidos

4 de Março de 2016

Gravidez: a importância de boa alimentação e exercício físico

Uma alimentação saudável acompanhada da prática regular de exercício contribuem para uma gravidez mais segura. Saiba que alimentos escolher e que comportamentos adotar.

dd

Alimentação

Uma das principais informações no que diz respeito à alimentação durante a gravidez é compreender que deve consumir mais 300 calorias do que as que consumia antes de engravidar. Estas são as calorias necessárias para garantir que o seu bebé cresce de forma saudável e equilibrada. E quando falamos de nutrientes, o que passa a ser importante?

  • Variedade
    Estando com mais ou menos fome, não se esqueça de variar o tipo de alimentação ao longo do dia. Deve incluir na sua dieta diária os seguintes alimentos: pão, sementes, fruta, vegetais, produtos lácteos e três doses de proteínas (por exemplo, carne, peixe, ovos ou soja). Tente controlar o consumo de gorduras e de doces.
  • Fibra
    Alimentos ricos em fibra, como pão integral, cereais, massas, arroz, frutas e vegetais devem também estar inseridos numa dieta saudável.
  • Hidratação
    Beba, no mínimo, 1,5 litros de água por dia, em especial se a sua gravidez abranger períodos de maior calor (a partir de maio). Ingerir líquidos ajuda à formação do líquido amniótico, melhorando a circulação do sangue e a irrigação do útero e da placenta.
  • Vitaminas
    Alimentos ricos em vitaminas A (por exemplo, cenouras, abóbora, batata doce, espinafre, alperce) e C (por exemplo, laranjas, uvas, papaia, brócolos, couve-flor, tomates, morangos) são muito importantes durante a gravidez. A vitamina A ajuda ao crescimento do feto, mas deve ser consumida de forma equilibrada. Já a vitamina C ajuda à absorção do ferro. É importante manter regulares os níveis desta vitamina, uma vez que a sua carência pode afetar o desenvolvimento do cérebro do feto.
  • Ácido fólico
    Feijão-manteiga e grão de bico são dois exemplos de alimentos ricos neste nutriente, do qual cada mulher grávida precisa de ingerir pelo menos 0,4 mg por dia.

 

Atenção!

Não se esqueça de que o seu historial médico pode influenciar o tipo de alimentação recomendada. Em caso de dúvida, deve consultar o seu médico assistente.

 

Exercício físico

Já ninguém duvida da importância do exercício físico para a melhoria do bem-estar, incluindo na gestão de stress e na diminuição da fadiga. Na gravidez, a prática de atividade desportiva – de preferência com acompanhamento – ajuda também a futura mamã a melhorar a flexibilidade, a postura e a prevenir diabetes. Alguns conselhos relevantes:

 

  • Gestão de esforço: não deve tentar praticar exercício da mesma forma como antes de estar grávida. Ajuste antes o tipo de exercícios de forma a sentir-se o mais confortável possível.
  • Caminhadas: andar é sempre uma opção aconselhada. Para grávidas que não possam fazer grandes esforços, caminhar estimula os músculos e regula os níveis de ansiedade. Garanta a utilização de calçado adequado, beba muita água e tenha atenção à postura para evitar dores lombares.
  • Atividades a evitar: os exercícios que exijam grande esforço ao nível do equilíbrio como por exemplo o esqui ou a equitação, devem ser evitados. Opte por exercícios onde se trabalhe mais a flexibilidade e menos a parte cardiovascular.

 

Sabia que…

Em dias de maior calor, deve fazer exercício muito cedo pela manhã ou ao final do dia. Se optar por um ginásio, deve ter ar condicionado. Não se esqueça de beber sempre muita água.

 

Fontes:

http://www.manualmerck.net/?id=210&cn=1741

http://www.thebump.com/t/nutrition-exercise

http://www.webmd.com/baby/guide/eating-right-when-pregnant

http://www.webmd.com/baby/guide/eating-right-when-pregnant