Atualidade

28 de Outubro de 2013

Gato perdido reaparece após um ano a 724km de casa

Um gato que desapareceu da casa dos donos, em Londres, capital inglesa, em Outubro do ano passado, foi recentemente encontrado na Escócia a 724 quilómetros de casa. Pablo, de nove anos, vai agora regressar a Inglaterra e ao seu antigo lar graças ao “microchip” que permitiu a sua identificação numa clínica veterinária escocesa.


gato.jpg
De acordo com o Daily Mail, o animal chamou a atenção depois de ter entrado numa dependência bancária na localidade de Rosyth, na Escócia, para fazer uma sesta numa das poltronas à disposição. Os responsáveis decidiram entregá-lo a uma instituição de proteção de gatos, a Cats Protection UK, e os veterinários acabaram por descobrir que o felino tinha feito uma longa viagem.

“Ele andava há vários dias a pernoitar no banco, depois de ter aprendido a abrir as portas automáticas. O pessoal de lá veio trazê-lo e eu vi que tinha um ‘microchip’. Quando vi que a morada e o número de telefone eram de Londres, pensei que talvez os donos se tivessem mudado, mas quando lhes liguei descobri que continuavam a morar em Inglaterra”, contou Doreen King, da clínica que identificou o animal, ao Daily Mail.

“Os donos pensavam que ele estava morto. Pelo telefone, perguntei-lhe [à dona] se tinha um gato cinzento riscado chamado Pablo e que ele estava comigo. Ela perguntou-nos de onde estávamos a ligar e só a ouvi gritar para o marido e a dizer: ‘encontraram o Pablo e ele está na Escócia”, recordou King.

De acordo com a escocesa, o animal deve ter saltado para uma camião, o que explica o facto de ter reaparecido a tão grande distância. Porém, e para alegria dos donos, manteve-se de boa saúde. “Ele estava em muito boas condições e é muito simpático e amigável. Acho que alguém terá tomado conta dele”, concluiu a responsável.

Para a dona, Kate Partridge, de 59 anos, e o resto da família, a notícia trouxe enorme alegria. “No dia antes de ter recebido a chamada estava a pensar para comigo mesma que já tinha passado quase um ano desde que ele tinha desaparecido. Na sexta-feira telefonaram-me de uma clínica a dizer que ele tinha sido entregue”, recordou, incrédula.

“Estamos radiantes com a possibilidade de o ter de volta, embora saibamos que vai ser difícil mantê-lo dentro de casa”, confessou a mulher, que adotou Pablo há cerca de oito anos depois de este ser ter tornado presença frequente nas imediações de sua casa em busca de comida.

A equipa da Cats Protection está agora a trabalhar para encontrar uma forma de fazer com que o gato regresse a casa e a planear um voo que o leve de volta da Escócia até Inglaterra.

 

Fonte: Boas Notícias