Espaço Família | Estamos Grávidos

Cuidados a ter no Pré-Parto

22 de Junho de 2016

Estou grávida e vou viajar: que cuidados devo ter

Uma das habituais preocupações das pré-mamãs é saberem se podem viajar durante a gravidez. Confira as precauções que deve ter.

A gravidez não é uma doença e, como tal, as grávidas devem fazer a sua vida dentro da rotina habitual. No entanto, sempre que decidir viajar, e dependendo também das semanas de gestação e de ter ou não uma gravidez com complicações, é importante aconselhar-se junto do seu médico para garantir que tudo corre como previsto. Seja qual for o meio de transporte, é importante ter em consideração que os incómodos inerentes a qualquer tipo de viagem tendem a intensificar-se se estiver grávida.

viajar na gravidez

O que deve ter em atenção para qualquer viagem?

  • Faça um check-up e consulte o seu médico para garantir não há qualquer problema. Agende, se possível, e principalmente se viajar para um país tropical, uma consulta do viajante 2 a 3 semanas antes. Nessa consulta irá obter toda a informação sobre vacinas, profilaxias e cuidados gerais.
  • Leve sempre consigo o seu Boletim de Grávida e todos os resultados de exames e análises que realizou desde que soube que ia ser mãe.
  • Se estiver a tomar vitaminas ou qualquer tipo de medicação, não se esqueça de os colocar sempre na sua mala pessoal.
  • Tenha sempre por perto o contacto do seu médico assistente e garanta que a pessoa que está a viajar consigo também tem o número.
  • Se a viagem implicar caminhadas durante o dia, é importante parar frequentemente para descansar e comer. Quando se sentir muito cansada, faça uma pausa mais prolongada.
  • Viaje sempre com uma almofada: não só lhe permite dormir de forma mais confortável em qualquer lado como pode servir de apoio para aliviar a região lombar.
  • Se for viajar durante um período prolongado, pode ser importante encontrar um número de telefone de um médico local, caso seja necessário numa urgência.

Viajar de avião

Este é talvez o meio de transporte que mais ansiedade causa nas grávidas, mas é um dos meios de transporte mais seguro para as mesmas. A maior parte das companhias aéreas permite grávidas que não apresentem complicações até às 36 semanas se se tratar de uma gravidez simples, pois se for uma gravidez de gémeos este limite desce para as 32 semanas de gestação. As grávidas com mais de 28 semanas devem levar consigo um atestado médico com o registo do tempo de gestação, declarando ainda que a gravidez não tem complicações. Há, no entanto, alguns conselhos que deve seguir:

  • Antes do voo: esteja com antecedência no aeroporto e garanta que o seu lugar no avião se encontra perto do corredor e das casas de banho para facilitar a sua deslocação.
  • Durante o voo:
  • Cinto: colocado abaixo do abdómen na região pélvica para não pressionar o útero;
  • Alimentação: antes do voo, evite ingerir bebidas gaseificadas e leguminosas pois agravam a distensão dos gases a nível dos intestinos, o que pode provocar incómodo durante a viagem;
  • Hidratação: não se esqueça de beber ainda mais água para se manter hidratada enquanto viaja;
  • Risco de trombose: em viagens superiores a três horas, deve levantar-se e exercitar as pernas sempre que possível. É importante ser avaliada pelo seu médico pois se tiver outros factores de risco trombótico, como varizes e excesso de peso, pode estar mesmo indicado fazer profilaxia da trombose durante a viagem com um fármaco específico para o efeito.

Se viajar para fusos horários muito diferentes do local de origem tenha em atenção que os medicamentos para amenizar o incómodo do jet lag estão contraindicados durante a gravidez. Para minimizar estes efeitos recomenda-se:

  • Alterar horário de sono cerca de dois dias antes (deitar mais cedo se viajar para leste ou mais tarde se viajar para oeste).
  • Procurar ter uma boa noite de sono antes do voo.
  • Ajustar o relógio ao horário do destino quando entrar no avião.
  • Após chegada ao destino seguir o ritmo local de refeições e sono.
  • Evitar factores agravantes tais como: café, chá e sumo de laranja consumidos antes e durante a viagem.

Atenção!

  • Viagens aéreas internacionais para destinos longínquos e com risco epidemiológico, devem ser evitadas sobretudo se estiver no 2º ou no 3º trimestres de gravidez.
  • As viagens são desaconselhadas se a grávida tiver anemia, doença cardíaca ou doença respiratória crónica, epilepsia, imunossupressão, passado de doença tromboembólica, diabetes, doença renal, entre outras.

Fontes:

http://www.webmd.com/baby/features/traveling-while-pregnant

http://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/pregnancy-week-by-week/expert-answers/air-travel-during-pregnancy/faq-20058087

http://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/pregnancy-week-by-week/expert-blog/travel-during-pregnancy/bgp-20055774

http://www.flytap.com/Portugal/pt/planear-reservar/preparar-viagem/necessidades-especiais/mulheres-gravidas

LOGO_CUF_AZUL 312