Mães e Pais na 1ª Pessoa

Joana Gama e Joana Paixão Brás  

A Mãe é que Sabe

Entro 2ª às 10h.

É a frase que tenho em repeat desde hoje de manhã quando falei com o meu director. Hoje não estou nem metade entusiasmada com o meu regresso. Já estive metade. Já estive mais de metade (quando não estava a conseguir lidar com as dificuldades de ser mãe a tempo inteiro), mas hoje, hoje que a Irene está doente e com febre, o meu entusiasmo não é grande.

Entro 2ª às 10h. Segunda às 10h voltarei ao trabalho, depois de aproximadamente 2 anos sem lá estar (excepto um mês em que trabalhei antes de solicitar a licença sem vencimento). Vou vestir-me para ir trabalhar. Não me vai apetecer ir de comboio como sempre. Acho que me vou sentir melhor se for de carro para sentir “que volto mais depressa”, apesar de ser uma ilusão.
Entro 2ª às 10h.
Ainda me lembro perfeitamente do dia em que me foi autorizada a licença sem vencimento. Cheguei a casa do trabalho, fui a correr para dar de mamar à Irene que tinha acordado da sesta e pensei: “vai ser um ano disto”. E foi. A Irene tem agora 19 meses. E eu entro 2ª às 10h.
A Irene vai melhorar até lá. Eu vou escolher uma roupa bonita. O tempo passará num instante. E, quando chegar, vou ter a pirralha a correr até mim, depois do pai me dizer “tivemos saudades tuas”. Ou, ainda melhor, “passou muito rápido, nem reparamos no tempo a passar”. Vão designar-me tarefas que vou gostar de desempenhar e vão dar-me muito muito trabalho (espero mesmo que sim). A Irene vai andar entretida com os brinquedos dela, a cantar sozinha, como tem sido.
Entro 2ª às 10h.
Joana Gama | Blog A mãe é que sabe