Mães e Pais na 1ª Pessoa

Rita Mendes 

Barriga Mendinha

Entrevista Momentos de Partilha | Rita Mendes – Mãe Blogger BARRIGAS DE AMOR®

O natal costuma ser uma época familiar. Sente que tem a família perfeita?

Longe disso. Até porque não existem familias perfeitas… No entanto.. sim, é a família que queria 😉 Sinto que os meus filhos “me escolheram” para ser sua a Mãe, acredito nisso e sinto-me lisonjeada…

A Matilde estrela  e o Afonso Luz  ligam muito ao Natal?

Como quaisquer crianças, claro. A Matilde, com 2 anos acabados de fazer, começa a aperceber-se “das movimentações” diferentes e já aponta para as luzes da árvore e diz “Atáli” 😉 O Afonso, esse sim, já está complemente “apanhado” pelas tradições. Pedidos de prendas, carta ao Pai Natal, visitas à cidade do Natal, preparação da árvore e do presépio.. e até me tem ensinado algumas músicas temáticas da quadra, que eu própria não conhecia…

Ainda acreditam no Pai Natal?

O Afonso sim… mas… já com uma série de questões, que, nos dias que correm são inevitáveis… vê muitos brinquedos e brilhos nas lojas, muitos anúncios na tv, muitas e variadas solicitações que tornam o trabalho dos pais que querem manter a magia da existência do Pai Natal mais difícil, nos dias que correm…

Em que fase é que os seus filhos estão nesta altura?

Ter filhos com idades muito próximas tem prós e contras. Começam a ser os companheiros que acredito que serão para a vida, mas ainda embirram muito um com o outro( por exemplo… ele constrói os legos, ela destrói… quando um vem para o meu colo o outro corre também para a mim, a morrer de ciúmes…) Estão ambos em fases muito exigentes e não me dão um minuto de descanso. Mas entre birras, discussões, noites mal dormidas e muita desarrumação… não escolheria outra vida, porque são momentos que não voltam atrás e a verdade é que nas idades em que estão, têm comportamentos tão queridos que apetecem guardar numa caixinha de memória e não esquecer nunca..

Já se notam alguns traços de personalidade? 

Muito. A mais pequenota é uma diabreta ahahah! Muito irrequieta, senhora do seu nariz e intransigente. Tem tudo que ser como ela quer.. senão, temos birra feia. É um escorpião muito vincado. Por outro lado, é muito carinhosa e apegada à família, muito mesmo. O Afonso Luz é muito mais instrospetivo, mas não deixa, por isso de ser um tagarela… muito mimalho, muito esperto e com sede de saber tudo e mais alguma coisa acerca do mundo.

Com que valores espera que a Matilde e o Afonso cresçam? 

Os da abertura de espírito (não existem padrões de normalidade, mas sim de felicidade), os da solidariedade ( nem todos os meninos têm a sorte de ter os bens materiais e o calor familiar que temos), os da verdade ( somos como somos e temos que lutar para que nos aceitem), os de que, nos dias que correm, temos que lutar muito pelos nossos sonhos, mas nunca devemos desistir deles.

Qual a importância da família para o crescimento deles?

Toda. E a nossa não é a chamada família tradicional. Um pai de um lado, outro do outros… mas felizmente (e espero que também pelo “trabalho” que eu própria como Mãe tenho vindo a fazer) tudo muito bem resolvido… Todos temos, como prioridade que eles, os miúdos se sintam confortáveis com a situação ( muitos avós, pais, madrastas, padrastos, manos, primos… e tudo coexiste bem, na cabeça deles, porque é a sua realidade).

É mãe, trabalhadora, profissional. É exigente consigo mesmo para conseguir conciliar tantas facetas da sua vida? 

Sou mais organizada que nunca. Aliás, nunca pensei que conseguisse ser assim. A maternidade e as suas exigências mudaram-me mesmo … às vezes, nem entendo como é que eu antes dizia não ter tempo para isto ou para aquilo. Agora, o dia é vivido ao segundo… e sou exigente comigo e com os que me rodeiam relativamente a isso. Só assim consigo fazer tudo o que a vida profissional e familiar me exigem. Tenho tudo articulado com os pais dos babies, com a minha mãe e com a minha sogra, que muitas vezes têm que ficar com eles enquanto eu trabalho…. e que são uma ajuda preciosa.

Os seus filhos compreendem essas múltiplas facetas?

Acho que sim. Sabem que trabalho muito e o Afonso, conhece até as minhas profissões. Por exemplo quando me vê maquilhada pergunta se vou “fazer de dj” ou se vou à “tevisão”. Adora ir ao meu escritório (é muito giro, colorido… e tem o equipamento de música…) e quando me vê no computador sabe que estou na “Barriga Mendinha” (o meu blog). Se ele, com 4 anos, percebe isto tudo.. afinal é porque não é assim tão complicado, certo? lol

Esta sessão fotográfica foi feita a convite do projeto Bem Barrigas de Amor. Em que consiste? 

As Barrigas de Amor, começaram por ser o maior evento para a grávida e para a família realizado em Portugal, com formação, aliada à diversão ( normalmente acontece todos os anos em Junhi). Entretanto, o projeto cresceu, têm  eventos todo o ano e percorrem o país como marca referência ao apoio à natalidade e parentalidade. Eu, com o meu blog ” Barriga Mendinha” sou uma das bloggers e embaixadoras desta “família” e orgulho-me de ir crescendo com eles e acompanhando as novidades. Esta sessão, foi uma das iniciativas feitas com as mommy bloggers aliadas ao conceito Barrigas de Amor… e o resultado ficou tão querido… que decidimos partilhar 😉

Quando tem um trabalho como DJ faz questão que eles a acompanhem?

Tenho duas versões muito diferentes como DJ. A de “grandes”, em que toco em discotecas, eventos, happenings ligados a marcas… em que eles não me acompanham, claro… mas tenho também a Dj Mendinha, uma personagem criada por mim, uma dj direcionada para o público infantil e que tem conseguido cativar muitos miúdos. Quando tenho espetáculos desses, e se forem em Lisboa ( não se esqueçam que viajo muito em trabalho), sim, muitas das vezes não me “escapo”.. Principalmente se eles me vêm a arranjar em casa, a colocar os totós, o vestido às risquinhas e o chapéu da Mendinha… aí começa a excitação e já se sabe que vai haver festa 😉

A sua vida é muito virada para a Matilde e para o Afonso. Inspira-se neles?

Completamente. Sinto que sou muito mais completa agora, muito mais mulher, muito mais focada. Há questões que tinha anteriormente que se esbaterram, sou menos filosófica, mais prática, mas ao mesmo tempo também mais sensível a temas que não me tocavam tanto. Depois de ser Mãe, até o meu caminho profissional alterou muito, por isso, bendita a hora que estes meus pirralhos surgiram na minha vida. Se é facil gerir tudo? Não é… mas ser Mãe duplicou-me as forças e as vontades… e sinto.me orgulhosa por isso.

O que significa esta época especial para vocês, como família?

Para mim… sinceramente “mais uma festa”, nunca fui uma apaixonada pela época e não nos esqueçamos que a minha profissão passa por “dar festa” e divertimento aos outros. Cada vez mais gosto é de papas e descanso… no entanto… se os meus filhos vivem a quadra com euforia.. tudo farei para que seja perfeito para eles. O que mais me interessa é a União familiar e o sublinhar o sentimento solidário, por isso é que o ano passado passei o almoço de dia 25 a oferecer prendas e atenção às Mães e aos bebés da Ajuda de Mãe e este ano desejo fazer o mesmo, só ainda não decidi qual a associação. E sim,fá-lo-ei, acompanhada dos meus filhos. Quero que eles cresçam com estes momentos de partilha, bem presentes. nem todos têm a sorte que nós temos, digo-lhes isso, muitas vezes.

Há uma maior preocupação em encontrar a prenda certa ou é o espírito em família que conta mais?

Ambas as coisas. Não sou consumista no que diz respeito às marcas ou aos preços das prendas, mas gosto de encontrar presentes com significado. Por exemplo, os miúdos pedem tudo o que vêm na tv, mas eu escolherei somente o que, tenho visto, com a nossa vivência, que faz sentido e que eles gostam mesmo. Faço o mesmo, para a restante família. Nada de prendas clichet, cada qual tem a sua personalidade e necessidades.

Dedica muito tempo à procura das prendas ou prefere por exemplo, ser original e “fazer algo seu”?

Opto pela originalidade o mais possível e muitas vezes, vou comprando ao longo do ano, e guardando debaixo da cama… assim não entro em stress uns dias antes, Até vos digo mais, Tenho até algumas prendas vindas da época dos saldos e outras compradas on line ( sim… eu agora também tenho uma loja on line e compro muita coisa com desconto por lá: amway.pt/user/mendinha).

É hábito juntaram a família toda para a consoada?

Como o Afonso Luz vai passar este ano a noite de 24 com o pai, é no dia 25 que “simulamos” a noite de Natal, com toda a família do “meu lado” em casa da minha Mãe. É uma adaptação necessária, mas que tem corrido bem. Temos que nos adaptar às situações e ser felizes com elas.

Quem é que cozinha aqueles pratos típicos? 

Avós, Mães, Tias… eu não. Só como… E pouco, não sou de exageros, nem nestas épocas. A sério…acredito que se um dia a consoada passar a ser em minha casa eu comece a cozinhar e a preocupar-me mais, mas se elas o fazem tão bem… por que hei eu de me meter no que já está perfeito?…

E o que não pode faltar na mesa no dia de natal?

Entre tudo o resto, que é tradicional e que adoramos… não podem faltar mesmo os cuscurões da minha Avó Nor 😉

Costumam decorar a casa? A Matilde e o Afonso ajudam?

Sim, claro, Natal sem casa decorada, não é Natal. Primeiro fizémos o presépio (com que eles brincam diáriamente e eu deixo porque acho que cria uma próximidade interessante) e uma semana depois decorámos árvore. É uma rotina de alegria que se deve manter em todas as famílias. Sublinha a esperança, a boa vontade, o desejo de abundância..

E porque o Natal é União e Família, na sua opinião de que forma o BARRIGAS DE AMOR tem contribuído para a Natalidade em Portugal?

Porque ter uma família é ser feliz e vocês conseguem transmiti lo nos vossos eventos. Porque ter filhos é a força que nos faz superar a nós mesmos e voces conseguem transmitir essa ideia. Porque ser Mãe e ser Pai é a forma mais pura e bonita de Amor que existe no mundo.. e o mundo Barrigas de Amor é feito de pedacinhos de carinho que ajudam esse Amor a ser direccionado.

1781766_785330098208741_9058543109902611534_o

Blog | Barriga Mendinha