Espaço Família | Somos um Casal

Vida Selvagem

2 de Maio de 2013

Encontrar o par ideal no mundo animal

Ontem fomos ao Jardim Zoológico. Foi ideia do J, diz que é o local ideal para um casal apaixonado como nós! O romântico de sempre! Adorei ver os pinguins e fiquei a saber que o Calau é um “gentleman”,  oferece as melhores bagas à sua parceira.  Será que que estes animais também se apaixonam como nós?

No reino animal, o acasalamento assume um papel vital…

É a reprodução que garante através do nascimento de novas crias, a continuidade das espécies. É muito importante que cada animal cumpra o seu ciclo de vida completo, ou seja, todos devem nascer, crescer e reproduzir-se. Só desta forma se evita a extinção!

Como é que surgem as crias?
Um filhote costuma nascer da união de dois progenitores um macho e uma fêmea, por reprodução sexuada. Mas não é obrigatório, ele também se pode formar por reprodução assexuada (sem células sexuais) como nas estrelas-do-mar, e a partir de um só progenitor como é o caso do caracol!

O amor está no ar…
Para encontrar o par ideal há que namorar, este jogo nupcial é um assunto muito sério no reino animal e as aves são peritas em impressionar…
Elas dançam como os Grous-do-japão, elas cantam lindas melodias como os Estorninhos, oferecem “presentes” apetitosos como os Calaus e exibem as suas penas como os Pavões. Estes são só alguns exemplos, de corte e de comportamentos que as aves desempenham em rituais de acasalamento ou paradas nupciais.

Nos mamíferos, os machos lutam pelas fêmeas, fazem verdadeiras demonstrações de força e quem ganha é o preferido da fêmea. Ela vai escolher o mais forte para ser o seu par e juntos terem filhotes! Muitas espécies são de facto monogâmicas, como o Homem, ou seja, formam um casal que se mantém para toda a vida ou pelo menos que se mantém naquela época de reprodução. 90% das aves são monogâmicas! Quanto aos mamíferos, os exemplos de casais que se mantenham para além do acasalamento já é mais reduzido mas, ainda assim, primatas como os gibões asiáticos e os pequenos micos e saguins da floresta amazónica são ótimos exemplos.

No Jardim zoológico pode presenciar a parada nupcial dos elegantes Grous, o namoro constante dos Inseparáveis, os Pinguins fiéis, o Calau a recolher as melhores bagas para oferecer à sua parceira, os casais de Gibão-de-mãos-brancas, as Catatutas a exibirem-se aos seus pares, entre tantos outros namorados!
Jardim Zoológico
Praça Marechal Humberto Delgado, Sete-Rios

Tel. 217 232 900
Fax. 217 232 901
geral@zoo.pt

 

Logo zoo