Mães e Pais na 1ª Pessoa

Patrícia Saramago 

Com Bicharocos Carpinteiros

Em Modo Halloween

Nunca foi uma tradição minha, nem de família, nem nada.
Na minha infância, no dia 31 de outubro, não acontecia nada de especial, ou nada de mais especial do que já acontecia nos outros dias de outubro. Para nós, miúdos, o dia 31 se tinha alguma coisa de especial era ser véspera de feriado.

O dia 1 de novembro sim, esse era um dia especial. Para além de ser feriado, era dia de pedir os santinhos. Juntávamos-nos em grupos, batíamos às portas da vizinhança e pedíamos os santinhos. Era um dia de grande entusiasmo em que recebíamos muitos presentes: nozes, castanhas, romãs, bolachas, laranjas, rebuçados, maçãs, fatias de bolo caseiro, alguns ainda quentinhos, pois o que foi feito de véspera já a pensar nos santinhos, tinha já acabado. Muitos daqueles presentes não chegavam a casa, mas lembro-me de nesses dias a minha mãe ter um grande prato de barro, que colocava na bancada,  só à disposição desses meus tesouros.

Quando o saco já pesava e passávamos perto de casa, entrava para despejar os presentes que trazia no saco e contemplar esse prato cada vez mais cheio. O meu, longe dos outros onde a minha mãe guardava os doces para dar aos vários grupos que ao longo do dia lá iam a casa pedir. No final do dia ao serão, revia todos estes meus tesouros que repartíamos em casa.

Já não moro lá e por aqui não vi ainda nada disso. Tenho saudades. Tenho pena que os meus filhos não tenham essas experiências a colorirem-lhe a infância. Mas já vão tendo outras. A Noite das Bruxas ou Halloween, já pertence ao seu universo e adoram! A convite de uma amiga americana que vive em Portugal desde há dois anos que festejamos no prédio dela o Halloween. As crianças adoram e cá em casa eles gostam mais que do Carnaval (é que o Halloween tem mais doces :) ).

O Francisco já está em contagem decrescente para esse grande dia e a contar com outras mães que estejam neste momento também metidas neste mesmosarilho comemoração, vou publicar aqui os preparativos para esta festa.

Se faz sentido comemorar um dia que não pertence à nossa cultura? Para mim faz tanto sentido como qualquer outra brincadeira que eles gostam e que me permite estar com eles de forma diferente e divertida. Isto já para não falar no que cá em casa gostamos de produções e máscaras…

Deixo-lhe um bocadinho dos nossos Halloween passados:

Halloween 2012
Na companhia dos meus pequenos vampirinhos.

Halloween 2013
Entre abóboras, bruxinhas, vampiros e Conde Drácula.

e com todo um outro porte.

E para este ano…
Estamos a começar os preparativos.

Blog | Com Bicharocos Carpinteiros