Espaço Família | O nosso 1º Filho

Terapia do Sono

9 de Outubro de 2014

E quando eles não dormem? Sete respostas sobre o sono que todos queremos saber

quarto_das_brincadeiras_hora_de_deitar_911bd2f089417448a84a47556b1df9bd

O sono dos mais pequeninos é uma preocupação de todos os pais, especialmente quando ninguém dorme de forma descansada. No Quarto das Brincadeiras, colocámos algumas questões à Filipa Sommerfeldt Fernandes, especialista no sono dos mais pequenos.

Aqui ficam as respostas da autora do livro “10 Dias para Ensinar o seu Filho a Dormir”.

1. Quantas horas deve dormir um bebé por dia? E uma criança mais velha?

Depende muito da idade do bebé. Um recém-nascido pode, por exemplo, dormir cerca de 18 horas por dia, enquanto um bebé com 1 ano faz duas sestas por dia (no total de cerca de 3 horas) e uma noite de 11 a 12 horas. Já uma criança mais crescida pode precisar de apenas uma sesta a seguir ao almoço (uma hora e meia, por exemplo) e de uma noite de sono consolidada de cerca de 11 a 12 horas. O tempo de sono varia de criança para criança e é influenciado pelos horários da família, pela alimentação e também pelas características de cada um.

2. É indiferente a hora a que se deitam, desde que durmam um mínimo de horas por noite?

Não é, de todo, indiferente. Temos uma hormona no nosso corpo – a melatonina – que nos permite descansar e é indutora de sono, mas é fotossensível. Ou seja, com a diminuição da luz solar começa a ser libertada. Por isso devemos aproveitar o empurrão natural do corpo para deitar os nossos filhotes. É nessa altura (pelas 20 horas) que estão mais predispostos a adormecer mais facilmente. Se deixarmos passar esta janela de sono passamos a ter um bebé demasiado rabugento, cansado e irritado ou – no caso dos pequenotes com mais de 1 aninho – crianças ligadas à corrente eléctrica! Por isso, desde que os horários familiares o permitam, devemos deitar os nossos bebés cedo, pois isso vai facilitar a noite e a forma de eles adormecerem.

3. E quando os pais chegam já tarde do trabalho? Pode-se atrasar a hora do deitar? 

Claro que sim, mas por vezes é apenas uma questão de organização. Às vezes mais vale menos tempo com os nossos filhos, mas de qualidade – em que estamos efectivamente juntos, conseguimos brincar, mimar, olhar para eles – do que mais tempo com uma criança cansada e irritada que deambula pela casa enquanto os pais cumprem as tarefas diárias. Vida de pai e mãe é muito tarefeira! E por vezes, os nossos pequeninos andam à nossa volta, mas não ESTÃO connosco. O objectivo do meu trabalho é mesmo esse. Ajudar a organizar o dia da criança de acordo com os horários da família, porque há o horário ideal e o real e são duas coisas diferentes.

4. O que devem então os pais fazer para planear uma boa noite de sono para os seus filhos? 

A boa noite de sono começa de dia, na implementação de bons horários para o descanso diurno. As sestas são muito importantes, mas é essencial perceber se estão adaptadas à criança. Depois, importa perceber se a alimentação da criança é correcta durante o dia: não se consegue ter uma boa noite de sono se estivermos com fome. Por fim, é importante (e muito!) dedicarmos algum tempo aos nossos filhos. Mimos, atenção, conversas…para que se sintam amados, seguros e protegidos. A noite deixa de ser um bicho-papão se os nossos filhos se sentirem seguros e mimados. Deixa de significar uma separação porque a criança se sente amada, mesmo percebendo que fisicamente o pai e a mãe não estão ali.

5. Quais são os erros mais comuns dos pais, a que devem dar mais atenção?

É certo que podemos fazer algumas coisas que não são as melhores, mas não são erros. Um dos “problemas” mais comuns passa por ensinar o bebé a não ser independente no adormecer. Usamos a maminha, o biberão, o colo, o carro para adormecer o bebé. Quando ele termina um ciclo de sono (cerca de 45 minutos depois) a tendência é para despertar, perceber que não se encontra no mesmo local e com a mesma “ajuda” com que adormeceu e por isso, chora e pede ajuda de novo. E lá vamos nós voltar a dar maminha, biberão ou mais um colinho. E isto repete-se a noite toda e às vezes de hora a hora.

Depois, há muitas questões relacionadas com os horários. Há mães que evitam que os filhotes durmam de dia para dormirem melhor à noite, outras que os deitam muito tarde ou que não respeitam o tempo em que eles deveriam estar a descansar. São estas as questões mais comuns com o sono dos pequenotes.

6. E se mesmo assim eles não dormem? Devemos deixá-los chorar até adormecerem?

Não! Se mesmo com o dia organizado, os horários adequados, as rotinas certas o bebé não dorme, temos de procurar outras explicações. O método que proponho passa por estar sempre junto do bebé. Acalmando, tranquilizando. Não passa por deixar chorar até adormecer sozinho num quarto. Isso é algo demasiado stressante para o bebé e para a mãe e o pai.

7. Quanto tempo pode demorar a mudança de hábitos até que eles durmam uma boa noite de sono?

Depende da criança, mas normalmente é um processo rápido. O cérebro precisa de 3 a 4 dias para assimilar novos hábitos e rotinas. Por isso há muitos pequeninos que mostram grandes resultados logo na 3ª ou 4ª noite e há outros que precisam de cerca de uma semana. Normalmente a mudança é mais rápida do que imaginamos! É preciso amor, consistência e paciência. Mas é rápido.

Informação adicional: 

No livro “10 Dias para Ensinar o seu Filho a Dormir”, publicado pela editora Esfera dos Livros, Filipa Sommerfeldt Fernandes explica aos pais como é que devem preparar um sono bem descansado para os mais pequenos, esclarece dúvidas e aponta os “erros” mais comuns quando chega a hora de ir para a cama, e descreve estratégias para ensinarmos os bebés e as crianças a dormirem a noite toda sem sobressaltos.

quarto-das-brincadeiras-logotipo

Uma ideia por dia para se divertir com as suas crianças.