Atualidade

12 de Fevereiro de 2014

Consumo de iogurte pode reduzir o risco de diabetes

12.02.2014 - A

A diabetes é uma das doenças mais comuns nos países ocidentais e Portugal não é exceção. De acordo com um novo estudo, agora publicado, o consumo de iogurte pode reduzir o risco de contrair diabetes tipo 2

Numa altura em que o consumo de produtos lácteos tem sido desaconselhado em adultos por vários nutricionistas, este estudo pode mudar algumas da atuais tendências alimentares. Embora sejam uma fonte de gordura animal, os iogurtes podem reduzir o risco de desenvolver diabetes tipo 2.

As conclusões são de um estudo realizado em mais 4 mil pessoas. A investigação concluiu que os consumidores de iogurtes desnatados têm um risco 28 por cento menor de se tornarem diabéticos, face às pessoas que não os consomem.

Para Nita Forouhi, da Unidade de Epidemiologia Médica da Universidade de Cambridge, “esta investigação realça o papel que determinados alimentos podem ter na prevenção da diabetes tipo 2”.

A investigação, publicada na revista da Associação Europeia para o Estudo da Diabetes, consistiu na observação de 4.255 pessoas durante 11 anos. Durante o estudo, 753 pessoas desenvolveram a doença. A amostra foi selecionada a partir de um estudo anterior que envolveu, na sua primeira fase, 400 mil cidadãos europeus.

Durante a investigação, todos os alimentos e bebidas ingeridos foram monitorizados. Concluiu-se que quem consumia mais lácteos fermentados (queijo ou iogurte), baixos em calorias, tiveram um risco 24 por cento inferior de contrair diabetes. Quando se analisaram os dados apenas relativos ao consumo de iogurte (privando-se os consumidores de outros produtos lácteos), o risco foi ainda mais baixo (28 por cento menor).

Quanto ao componente que baixa o risco de contrair a doença, trata-se da vitamina K2 (associada a uma menor resistência insulínica). A propriedade anti-inflamatória das bactérias probióticas também está associada à prevenção da diabetes.

Atualmente, em Portugal, calcula-se que existam entre 400 a 500 mil pessoas com diabetes (cerca de 5% da população).

 

Fonte: Visão