Espaço Família | Como Cresceram

Segurança Infantil

2 de Abril de 2014

Conselhos de Segurança Grupo 2/3 (15- 36 Kg, aprox. 3 – 12 anos)

Características das cadeiras do grupo 2/3

Grupo 2/3 – neste grupo as crianças usam o cinto de segurança do automóvel de 3 pontos. As crianças nunca deverão usar um cinto pélvico que em caso de acidente apenas retêm a parte inferior do corpo, provocando ferimentos graves à cabeça e pescoço.

como Escolher a melhor altura para mudar para o GRupo 2/3

É importante assegurar-se que a mudança para o Grupo 2/3 não é precipitada, uma vez que estas cadeiras estão preparadas para acomodar crianças até aos 11/12 anos. Uma criança mais pequena pode facilmente sair para fora ou por debaixo do cinto de segurança, situação que poderá acontecer mais facilmente quando a criança adormece. Os ombros da criança poderão ser também demasiado estreitos para aguentar devidamente o cinto de segurança.

Assentos elevatórios ou “banquinhos”

Um sistema de retenção para crianças tem a função de adaptar a segurança do automóvel à criança, seja este com a utilização do cinto de segurança ou de outros sistemas de segurança adaptáveis ao tamanho e fisionomia da mesma. Segundo a norma ECE R 44/04 um assento elevatório ou “banquinho” para uma criança que pese mais de 15kg é teoricamente suficiente para cumprir esta premissa. Porém, e agora que surge no mercado a nova norma I-size que exige que todos os sistemas de retenção para crianças passem por um crash-test lateral, é mais que recomendado usar uma cadeirinha completa, com encosto de cabeça, proteções laterais que protegem os ombros e a cabeça devidamente. As diferenças entre um simples “banquinho” e uma cadeira completa com encosto de costas, cabeça e proteções laterais são assombrosas.

Não se aconselha a escolha de um assento elevatório pelos seguintes motivos:

O problema com um assento elevatório ou um “banquinho” é que não oferece qualquer tipo de proteção lateral. Uma cadeirinha com costas oferece proteção lateral que impede que a cabeça da criança bata na janela do automóvel num acidente. Um impacto lateral poderá provocar ferimentos graves existindo também a possibilidade de sofrer danos provocados pelo airbag lateral. Os airbags protegem os adultos, porém nas crianças estes poderão provocar diversos ferimentos. Os dados estatísticos mostram que uma em cada quatro colisões envolve algum tipo de colisão lateral.

Mais alarmante ainda é que de todos os tipos de acidentes, estes contam com 20% dos que causam os ferimentos mais graves nas crianças. Um assento elevatório não proporciona a devida proteção nas áreas mais sensíveis das crianças. Existe também o perigo de que o assento deslize por debaixo da criança, ou que o cinto de segurança se desvie, uma vez que o “banquinho” não possui uma posição de passagem para o cinto de segurança o que faz com que este se desloque para a zona do pescoço. O design e a ergonomia de uma cadeira com encosto de cabeça e proteções laterais assegura que a criança viaja mais segura e comoda, e que o cinto de segurança se mantem na posição correta.

banquinho

 

Estará a criança devidamente protegida?

Para a máxima segurança dentro do automóvel assegure-se de que:

  • O cinto pélvico passa por cima das coxas ou pélvis
  • A criança está devidamente sentada e as costas tocam na cadeira tanto na parte inferior como superior
  • O cinto de segurança está colocado por cima dos ombros e não à altura do pescoço
  • O cinto de segurança deverá estar ajustado ao corpo da criança

CYBEX_GOLDcampaign_SolutionX2_fix_HQ

cybex