Mães e Pais na 1ª Pessoa

Mónica Santana Lopes 

A Mulher é que Manda

Coisas nos homens que me irritam e no meu marido não são excepção!

Olá, olá! Há coisas nos homens que me irritam e no meu marido não são excepção!  E desta vez, acho que passou dos limites. Como é possível eu viver com uma pessoa numa casa, sem que ele saiba onde estão as coisas mais básicas. (dorme nesta casa todos os dias atenção, não é daqueles maridos que passa temporadas fora, apesar de às vezes parecer – já vão perceber porquê…)

Mulher-irritada

Ontem ouvi a minha filha mais nova perguntar ao pai pelo termómetro. Por eu estou meia adoentada, ela resolveu fazer de minha enfermeira,  queria tirar-me a febre. É então que oiço lá do fundo “O pai não sabe onde está o termómetro, diz que não faz ideia onde estão os remédios”. WHAT?! Mas ele vive onde afinal? Se eu não soubesse onde se guardam as coisas de primeira necessidade, ou outra coisa qualquer na minha própria casa, acho que teria alguma vergonha de o admitir! Mas não, o dito senhor meu marido, achou aquela atrocidade perfeitamente normal! Resumindo, lá estive eu a apontar os sítios onde poderia encontrar remédios, como se ele fosse tontinho, ou melhor – como se estivesse a conhecer a casa pela primeira vez…. A história lá se passou e eu, mais uma vez, resolvi ignorar o facto do meu marido se dar ao luxo de ser distraído (estou a ser simpática!). Continuo sem perceber como é que ele assume tanta responsabilidade profissional e depois sai-se com estas. Até que hoje, o ouço a sugerir às nossas filhas que regassem a planta de bambu que temos na sala há dois anos.

bambu

Com um ar de quem estava a fazer algo certíssimo, cheio de boas intenções (acredito), em pose paternalista, amigo do ambiente… Grrrrrr… até que acabei por lhe perguntar…: “MAS TU VIVES ONDE?! Não sabes que o Bambu é falso? Alguma vez viste alguém regar esta planta?”

Ele limitou-se a fazer uma expressão de extremo espanto, terminando com um sorrido…como se tivesse alguma graça.

Começo mesmo a achar que já tenho um lugar cativo no céu, por aturar tanta “distração”.

E serei eu, a única mulher a aturar coisas destas? Será que sou só eu a Santa?!;)

Desculpem o desabafo, beijinhos,

Até já

Mónica

Blog | A Mulher é que Manda