Atualidade

7 de Junho de 2013

Cão descobre e salva bebé abandonada no lixo

Um cão ajudou a salvar uma menina recém-nascida abandonada numa pilha de lixo à beira de uma estrada em Ayutthaya, na Tailândia. Graças ao faro apurado do animal, que já está a ser considerado um herói pelos habitantes locais, a bebé foi transportada sã e salva para o hospital.

pui.jpg

De acordo com o jornal tailandês Khaosod, Pui descobriu a bebé dentro de um saco de plástico e transportou o saco até casa da dona, Poomrat Tongmark, ladrando com uma intensidade fora do comum e fazendo todos os possíveis para chamar a sua atenção.

Acabou por ser a filha de Tongmark a aperceber-se da aflição do animal e, ao abrir o saco, deparou-se com a bebé, chamado imediatamente a mãe para lhe pedir ajuda. Ambas pediram ajuda e a criança foi transportada até ao hospital mais próximo, onde os médicos a observaram e concluíram que terá nascido prematura com cerca de sete meses e meio.

Em declarações ao Khaosod, Poomrat afirmou que o cão, de dois anos de idade, é um bom animal de estimação e adora correr à volta da casa, mas nunca tinha feito nada do género.

“Foi uma sorte o Pui ter encontrado a bebé. Foi uma surpresa para nós, já que ele nunca trouxe nada para casa e só costuma ladrar aos estranhos que passam na rua quando anda a passear. Acho que foi o destino que nos juntou”, confessou a dona.

A menina, a quem ainda nem sequer tinha sido cortado o cordão umbilical, foi transferida para o Phranakhon Sri Ayutthaia Hospital, onde está a ser acompanhada de perto. As autoridades locais estão já à procura da mãe, que continua por identificar, embora haja a suspeita de que se trata de uma adolescente que trabalha numa fábrica próxima.

Como recompensa pelo seu ato heróico e esperteza, Pui recebeu vários prémios: uma coleira de pele, um certificado de “coragem” e “boas maneiras” uma medalha que lhe foi atribuída pela organização Red Cross Chapter. A Fundação The Miracle of Life afirmou também que vai oferecer aos seus donos um prémio monetário pelo salvamento da menina.

Fonte: Boas Notícias