Espaço Família | Como Cresceram

Vida ao Ar Livre

18 de Setembro de 2014

Cães e Crianças | 7 hábitos a ensinar

10573724_972930766068091_1484472338_o

1 – Usar as mãos apenas para ser amável com o cão: nunca bater ou gritar com um cão em que situação seja. Não queremos que o cão associe as mãos das crianças (ou até elas próprias) a coisas negativas. Tudo isso irá acarretar muitos problemas.

2 – Não gritar/berrar o nome do cão: é importante que as crianças aprendam a falar de uma forma amigável, pois todos os seres devem ser respeitados. Também não queremos associar o nome do cão a coisas negativas, uma vez que fará com que responda com menos frequência ao seu nome.

3 – Nunca perseguir o cão, excepto se for um jogo divertido para os dois: é importante que as crianças aprendam a respeitar o cão e o seu espaço. O cão precisa de ter o seu tempo, sem que ninguém o incomode. Se este se afasta de nós quando queremos interagir com ele, é uma mensagem clara de que essa interacção não é desejada.

4 – Não pegar constantemente no cão/não usar o cão como um “cavalinho”: a maioria dos cães não gosta de ser agarrado e pegado ao colo (o facto de terem as quatro patas longe do chão é assustador por si só) – basta “lermos” os sinais que nos transmitem. Muito mas muito importante é ensinar que os cães não são “cavalinhos” para montar. Esta brincadeira pode tornar-se perigosa pois o cão pode reagir em sua própria defesa para tentar afastar aquilo que não gosta.

5 – Não assustar o cão: é muito importante que as crianças aprendam que fazer partidas aos cães não é um jogo divertido. Assustá-lo de repente ou quando está a dormir ou a comer, pode ser muito perigoso, pois, mais uma vez, este pode reagir por ter medo.

6 – Aprender a ler a linguagem corporal: desta forma, irá a aprender a saber imediatamente se algo que fez (ou que outra pessoa fez) causa medo, stress, desconforto ou alegria ao cão.

7 – Não provocar o cão com comida ou brinquedos: não é justo provocar o cão com uma comida ou um brinquedo que ele quer muito e depois não lhe oferecer. Se o cão mostra interesse por aquilo que temos, podemos até fazer uns jogos interessantes e passar bons momentos com ele. Podemos e devemos ensinar as crianças a treinarem os cães e assim todos terão uma interacção positiva onde há respeito mútuo. “

Adriana Torres & Nina Melo
Das Patas à Cabeça