Mães e Pais na 1ª Pessoa

Inês Simões 

Eu, Mãe

As reacções

Quando eu vi esta imagem, ri-me imenso, fez-me todo o sentido! E parece que não foi só a mim, pelo menos pela reacção que tem tido no FB das Maravilhas, não é?

asmaravilhas

Confirmo completamente, tenho de confirmar a sabedoria deste pequeno quadro tão ilustrativo e certeiro. Pelos outros e por mim, confesso, ainda que me treine muito para não pôr cá fora estas reacções, só as pensar! Mas penso, quantas vezes, é automático, é o mais comum…
E nem levo a mal que os outros mo digam despudoradamente, é da natureza humana, é uma reação imediata, por repetição ou impulso, é fazer conversa.

Eu ando a levar todos os dias com o “ohhh” das pessoas e o meu segundo rapaz ainda nem nasceu! E nem vale a pena eu dizer que era mesmo o que eu queria, que acertei na mouche, elas acham que estou a disfarçar rsrsrsrsrsrsrs E depois SEMPRE rematam com um “Agora têm que tentar a menina!” Hello, MacFly? ainda agora estou à espera do segundo?!
Ninguém parece acreditar que eu estou super contente com dois rapazes, que se me dessem a escolher, eu teria apenas rapazes. O ideal é o “casalinho piroso”, toda a gente pensa assim. É o que garante a melhor experiência dos dois mundos, sem dúvida. O meu marido queria assim… Temos pena, fofo, temos pena rsrsrsrsrs

Mas este tipo de reacções das pessoas de fora, por mais corriqueiras e impensadas e inócuas que sejam, podem na verdade mexer com a cabeça de quem as ouve vezes sem conta, à náusea. Porque as vontades e as expectativas que se criam quanto ao sexo dos filhos são uma realidade e podem ser muito fortes para algumas pessoas. Há quem não queira mesmo saber, há quem tenha uma preferência, mas sem importância, e há quem tenha uma vontade muito forte, com motivos bem seus. E todas as pessoas podem ter a chamada “desilusão de género” e isso ser natural e perfeitamente legítimo.
Por isso, it’s human nature, mas vamos com calma no andor…

Blog As Maravilhas da Maternidade