Atualidade

14 de Maio de 2014

Artista luso leiloa obra pela cura da espinal-medula

No próximo dia 19 de Maio, em Lisboa, o artista português Vhils vai leiloar uma obra da sua autoria com vista à angariação de fundos para a pesquisa de curas de lesões da espinal-medula.

‘Morphed’ foi a obra escolhida, pertentencendo a “uma edição de 100 exemplares”, entretanto já esgotada. Com cerca de 120 por 80 centímetros, o retrato a leilão foi feito com recurso a lixívia e ácido, bem como tintas, que, juntos, criam o efeito negativo habitual conseguido pelo artista nas paredes, através da sua perfuração.

O leilão, de livre acesso, está marcado para dia 19 de Maio, às 21h, na leiloeira Veritas, em Lisboa, e as receitas revertem a favor da Fundação Wings for Life, que se dedica à pesquisa da cura de lesões da espinal-medula.

No dia 4 de Maio, decorreu na Comporta, a corrida Wings for Life World, em simultâneo com 34 outros locais do mundo. Na altura, a diretora executiva da Wings for Life, Anita Gerhardter, anunciou que tinha sido possível angariar mais de três milhões de euros com a corrida.

No caso de Vhils, nome artístico de Alexandre Farto, este inaugura a 5 de Julho, no Museu da Eletricidade, em Lisboa, a sua primeira exposição individual num museu português. Pelo nome ‘Dissecação/Dissection’, a mostra vai apresentar “uma série de novos trabalhos”, que este artista de 27 anos tem estado a desenvolver “há quase um ano”.

Alexandre Farto começou por pintar paredes com ‘graffitis’, aos 13 anos, mas foi a escavá-las com retratos que captou a atenção do mundo. A técnica consiste em criar imagens em paredes ou murais através da remoção de camadas de materiais de construção, criando uma imagem em negativo.

Os últimos anos têm sido “uma roda-viva de viagens constantes”, com participações em festivais, exposições e trabalhos pela Europa, América do Norte, América do Sul, Ásia e Oceânia.

Acompanhe o trabalho do artista Vhils AQUI.

Fonte: Boas Notícias