Atualidade

11 de Junho de 2015

Arte-Terapia: traz benefícios ou não?

Não são poucos os estudos que indicam que a arte é um meio terapêutico efetivo, promovendo a saúde psíquica e a qualidade de vida, de forma criativa e dinâmica.

Seja utilizando desenhos a lápis, giz, tinta, mosaicos, colagens, atividades ocupacionais com argila, madeira, barbante, assim como a partir de dinâmicas em dança e dinâmicas dramáticas, a abrangência da arte-terapia é vasta, e ainda que os seus resultados sejam muitas vezes subestimados, associados a iniciativas pouco sérias e infantis, os resultados mostram justamente o contrário.

O corpo precisa de expressão, Freud já indicava que se o que a boca não falar, o corpo falará de alguma forma,  seja por meio de sintomas de irritação estomacal, dores de cabeça, compulsões, produção de diversas doenças de origem psicossomática que poderiam ser evitadas, com um regime de atividades voltadas para a higiene psíquica e para a expressão da mesma.  Nos tempos atuais, a expressão do universo humano é subestimada, considera-se desnecessário e pouco “produtivo” falar e entrar em contato com emoções seja sob quaisquer forma, expressiva ou não.

No caso de um consultório, por exemplo, não são poucas as vezes que vemos chegar alguém que tem a certeza, como muitos de nós, que não têm nada a dizer da sua vida, mas basta alguns minutos para o analista  começar a desvendar vários motivos de expressão ao ponto de, no fim da consulta, ainda não ter conseguido dizer tudo o que lhe foi revelado . Falar, para grande parte das pessoas, trás um alívio imediato. É uma, entre tantas outras formas que temos, para nos expressar.

A arte é um tipo de fala, uma linguagem ainda mais antiga que a própinguagem escrita, que remonta ao tempo do surgimento da consciência. Quando algo ainda não pode ser verbalizado em palavras, seja pela dificuldade em dizer, seja porque não haver meios de expressar por palavras , a arte permite uma  expressão legítima e até mesmo em forma de substância, um retrato do mundo interno de uma pessoa, no qual podemos ler angústias, medos, alegrias e todo tipo de sentimento humano. A arte é a expressão objetiva do mundo interior em forma de imagens subjetivas, chegando, despretensiosamente, aos conteúdos mais difíceis e profundos.

É  baseado neste princípio de expressão do inconsciente, direta e não verbal, que se baseiam os testes projetivos e de expressão, como palográfico, HTP, PMK, Roschard, e outros.

A arte-terapia, é uma forma de canalizar esta expressão para benefício não só de doentes mentais , mas para a grande maioria do ser humano que também precisa de bem estar psicológico e de saber estar em contato consigo mesmo. É indicado para qualquer pessoa. O próprio psiquiatra C. G. Jung entrou profundamentenas suas expressões artísticas, como forma de entrar em contato com o inconsciente promovendo tomada de consciência e crescimento pessoal.

Na saúde mental, a arte tem vindo a crescer exponencialmente como recurso legítimo de tratamento.

Psicólogos de algumas empresas usam dinâmicas psicodramáticas que reproduzem e fazem refletir situações do trabalho, promovendo a mudança pela positiva,  na forma como o funcionário encara o dia-dia no trabalho, adquirindo novas competências e habilidades. Uma ginástica laboral e um relaxamento a partir de alongamentos específicos e respiração, fazem diferenças substanciais no bem-estar e rendimento do trabalhador.

A arte ainda é muito pouco explorada como recurso de reflexão e qualidade na aprendizagem, estando presente ainda de forma rara nas escolas, logo o seu potencial de abrangência na promoção da educação e formação de pessoas ligadas às suas fontes de  criatividade, espontaneidade e o pensamento dinâmico. é muito pouco explorado.

Em hospitais ainda não foi divulgado os benefícios para a recuperação de diversos quadros no que diz respeito à permissão da expressão natural de um ser que encontra-se cativo em alas ou no próprio  quotidiano das suas doenças.

Ainda estamos a  surpreender-nos com a eficácia e utilidade em novos contextos para o uso da arte-terapia. Seja por quais ângulos preferirmos olhar, o campo da arte-terapia traz acréscimos vivos e mudanças favoráveis para o clima das instituições e o bem-estar e saúde  de trabalhadores, alunos, pacientes e usuários, além de ser um meio efetivo para o contato consigo mesmo no caminho de crescimento pessoal.

Fonte: Psicologiamsm