Espaço Família | Estamos Grávidos

Saúde

1 de Junho de 2015

Antes, durante e depois da gravidez

gravidez

As mulheres têm hoje em dia um cuidado muito maior a preparar uma gravidez. Há muita noção da importância de estar de boa saúde. O objectivo é assegurar que a futura Mãe está bem, para dar o melhor possível ao bebé.

Uma mulher grávida está num estado de imuno-deficiência adquirida transitória e por isso O Laboratório da Grávida criou um espaço próprio para vir fazer as suas análises. A grávida que vai ao Laboratório da Grávida apenas tem ao seu lado outras grávidas e não a enchente de pessoas que costumam chegar aos laboratórios para confirmar diagnósticos de infecção bacteriana por exemplo.

Uma gravidez deve ser preparada em termos de saúde pelo menos com 3 meses de antecedência. O objectivo é uma mudança de hábitos higiene e alimentares, bem como avaliar a saúde da Mãe, de modo a assegurar a saúde do bebé.

Assim habitualmente depois de uma consulta obstétrica há um conjunto de análises a realizar mesmo antes de engravidar. Para além dos controlos de rotina de colesterol e outros, o mais comum é fazer a avaliação de imunidades contra alguns agentes infeciosos (toxoplasmose, citomegalovírus, rubéola, VDRL, hepatites e HIV’s).

Saber se está imunizada contra o Citomegalovírus, a Toxoplasmose e a Rubéola, não é só para saber. É porque há alguns cuidados que deve ter se não estiver, e porque se não estiver imunizada terá de rever esta análise durante o resto da gravidez. Se não estiver imunizada para a toxoplasmose deve evitar carnes cruas, saladas fora de casa, mexer nos dejetos de gatos, entre outras medidas.

Nesta fase é feita também uma análise às doenças metabólicas mais comuns (diabetes e tiroide). Hoje em dia há também médicos que pedem para a grávida fazer um doseamento de iodo, vitamina D e selénio, para avaliar se faz sentido tomar vitaminas ou outro tipo de suplemento.

Há muitas mulheres que nos visitam a primeira vez para fazer o teste de gravidez (Beta-HCG) porque sabem que o teste no sangue é muito mais fiável e aqui podem ter resultados em uma hora com a garantia da nossa qualidade a partir de uma semana da fecundação! Mas este resultado tão precoce deve sempre ser repetido passado uma semana, pois o nível detectado é muito baixo ainda. E a partir daqui já não querem ir a outro sítio!

Durante a gravidez o médico obstetra vai voltar a solicitar análises como o controlo das doenças infeciosas e a avaliação da glicémia. Logo no primeiro trimestre é rotina fazer o Rastreio Pré-Natal, que conjuga o rastreio bioquímico com a ecografia, para o qual o laboratório recebeu a certificação da Fetal Medicine Foundation, a primeira em Portugal, em 2004. Há hoje algumas grávidas que, por algum factor de risco optam por um Harmony ou um Panorama, que são rastreios com 99% de fiabilidade. Há também quem faça o rastreio da pré-eclâmpsia e quem não resista à curiosidade de saber o sexo do bebé a partir das 8 semanas.

Para além disso, a grávida aqui tem o conforto necessário principalmente para a análise da tolerância à glucose realizada habitualmente às 24 semanas em que a grávida precisa de ficar de repouso durante duas horas. Aqui encontra sofás muito confortáveis e um apoio de pés para ajudar a manter a circulação activa. Para se entreter tem acesso a wi-fi gratuito e revistas dedicadas à maternidade e aos bebés. Depois deve continuar a rever as imunidades se não estiver de imunizada seja para a rubéola, citomegalovírus ou toxoplasmose. E já no final da gravidez há uma análise muito importante que é a pesquisa do estrepto B, essencial em caso de parto normal.

Depois do parto, habitualmente seis meses, é imprescindível fazer um controlo da diabetes e da tiroide.

E depois cá a esperamos para a próxima gravidez!

Dra. Ivone Mirpuri

Diretora Clínica d’ O Laboratório da Grávida

OLG [Converted]