Mães e Pais na 1ª Pessoa

Sofia Ribeiro Fernandes  

Crónicas de Estetoscópio e Biberão

Amor-miúdo

Sabe a algodão doce e perfume de terra molhada depois da chuva. É às riscas amarelas e brancas, porque é a cor preferida do R. É morno como o leite com canela. Ouve-se atrás da porta. É um amor-barato. É um amor-puro, simples e nu. É o amor do R e da S… Num dedo estendido a acalmar o choro mimalho… 

À Brígida Brito, de colo doce e voz de embalo, que captou o amor-miúdo da menina da lua (como alguém lhe chamou) e do menino que gosta da cor do sol.

Blog | Crónicas de Estetoscópio e Biberão