Mães e Pais na 1ª Pessoa

Catarina Beato 

Dias de uma Princesa

Admirável mundo novo. quanto tempo demora?

 

Perguntam-me muitas vezes quanto tempo demora. quanto tempo demora a dieta. quanto tempo é preciso fazer de exercício. sei que a resposta é desmotivante: uma vida inteira. o corpo não muda em poucos dias. comecei a perder peso nos primeiros dias de Setembro de 2013 [a segunda foto foi tirada esta semana numa brincadeira depois de um treino]. se virmos uma dieta como uma restrição alimentar [associada a sacrifício] apenas para emagrecer então não vale a pena. serve para emagrecer? servirá, mas esse não é o objectivo.

sei que gostam de números. pesava cerca de 73/74kgs na foto da esquerda [tinha 90kgs quando tive o A. e voltei ao peso que mantivera durante os últimos anos]. no final de Novembro de 2013 pesava 57kgs. foram apenas 3 meses e 15 quilos.

perder peso, apenas perder peso, é fácil comparado com o que vem depois. em Janeiro de 2014, eu pesava o que queria, tinha um medo absurdo de engordar, continuava a ver-me gorda e só gostava do meu corpo se estivesse vestida. esse é o momento em que existem duas opções: ou fizeste um regime de restrição ou escolheste outro modo de viver. eu tinha escolhido outra forma de gostar de mim. 

acredito mesmo que sou aquilo que como. e sei, porque sinto, que fazer desporto faz bem ao corpo mas, e principalmente à cabeça. não treino todos os dias [a minha vida não permite] mas treino sempre que posso, não como de forma equilibrada todos os dias [deixei mesmo de consumir açúcar e muitos processados mas há dias em que como em grandes quantidades]. não me privo da minha barrigada de sushi all you can eat, nem das minhas pizzas, nem das favas da minha mãe, com tudo a que têm direito. já não me peso todos os dias. já gosto de me ver despida. bem, será mais verdadeiro: já vou gostando de me ver despida. aquilo que faço hoje, a forma como como, a forma como treino, é aquilo que quero fazer para o resto da vida. o peso [algures entre os 57 e os 58kg] é secundário. as vitórias são outras. e são para o resto da vida.

Blog | Dias de uma Princesa