Espaço Família | O nosso 1º Filho

Cuidados ao Bebé

24 de Junho de 2014

A roupa do bebé

roupa_do_bebe

Ao passar pelas montras há inúmeros tipos de roupa para o seu filho, “Body, babygrow, vestidos coeiros… tanta roupa, tão bonita, colorida, mas qual a mais indicada?”. Antes de comprar tenha sempre em atenção que o seu bebé vai crescer rapidamente e por isso não é necessário que tenha muitas peças para a mesma faixa etária, é preferível que as vá comprando tendo em conta as suas necessidades.

Ao escolher a roupa lembre-se que deve ser prática pois ao longo do dia vai trocá-la inúmeras vezes. Opte por aberturas simples como molas ou velcro, preferencialmente da parte da frente e na região da fralda o que evita que a cada muda de fralda tenha de despir completamente o bebé. Lembre-se que mais importante que a beleza da roupa, a sua principal função é proteger o seu bebé.

Pretende-se assim que o bebé esteja o mais confortável possível, com roupas adequadas ao seu tamanho, flexíveis e que não limitem a sua amplitude de movimentos. Prefira as fibras naturais como o algodão, linho ou lã às fibras sintéticas uma vez que estas provocam mais alergias e não são absorventes nem transpiráveis. Não se esqueça que a retenção de calor e humidade favocem o sobreaquecimento, que como vimos na publicação anterior pode tornar-se perigoso para o bebé.

Evite roupas com aplicações ou botões pois podem soltar-se e caso existam verifique sempre se estão bem presos. As fitas perto da zona do pescoço podem também ser prejudiciais.

Habitualmente temos tanto receio que o  bebé passe frio que colocamos inúmeras camadas de roupa e mantas, no entanto, há que ter em conta que o bebé “não tem mais nem menos calor que os adultos”1. A grande diferença é que o recém-nascido não tem a mesma capacidade para manter a sua temperatura corporal constante independentemente da temperatura exterior.

A roupa a vestir no Verão e no Inverno é diferente mas mais que do que ter em conta a estação do ano é importante considerar as temperaturas a que o bebe está exposto, isto porque em casa as condições não são assim tão diferentes de estação para estação. Quando expomos o recém-nascido a temperaturas elevadas mas no interior de casa, podemos vestir uma camisola de linho ou um calção e body sem mangas de forma a que não haja excesso de transpiração, no entanto quando estiver na rua evite a exposição solar vestindo-lhe um conjunto de algodão e protegendo sempre a cabeça com chapéu. Quando as temperaturas são baixas aconselha-se  que vista várias peças de roupa fina em vez de uma ou duas grossas pois assim consoante a condição climatérica a que o bebé está exposto consegue adequar tirando ou colocando mais uma peça. Lembre-se de vestir sempre roupa interior – body e calça ou collant, e também de quando sair colocar sempre um casaco, gorro e levar uma manta para  o caso de ser necessário.

Inerente a esta preocupação com a quantidade e qualidade da roupa a vestir existe a dúvida de como avaliar a temperatura do bebé. “Ele tem as mãozinhas tão frias, deve estar com frio!”. O local mais indicado para avaliar a temperatura do bebé é a região do tronco e do pescoço, não confie na temperatura das mãos ou pés para saber se ele está com calor ou frio. Um dos motivos pelos quais o seu bebé pode chorar está relacionado com o desconforto caso esteja muito quente ou muito frio. Por isso mantenha-o confortável acima de tudo.

Mónica Corte-Real e Sigride Rodrigues

Enfermeiras e autoras do blog Chá de Bebé

logo1