Espaço Família | Como Cresceram

Saúde

10 de Junho de 2013

A nossa visão

Hoje quando o B. terminou os trabalhos de casa começou a esfregar os olhos e estavam muito encarnados…  ” os olhos têm dó-dói” disse-me muito triste. Marquei consulta para um especialista da visão e o B. já anda radiante com a hipótese de usar óculos como o pai!

 

NA CRIANÇAS
• Os bebés nas primeiras semanas de vida apenas visualizam luz e vultos. A visão é progressivamente desenvolvida com o passar dos meses.
• A primeira consulta oftalmológica deve ser realizada, pelo menos aos 12 meses.
• As doenças oculares podem interferir no bom desenvolvimento visual e afetar o desempenho escolar.
• São deficiências visuais frequentes na infância:
o Hipermetropia;
o Miopia;
o Astigmatismo;
o Estrabismo.

• São sintomas de algum problema de visão:
o Dores de cabeça frequentes;
o Lacrimejar persistente após esforço visual;
o Semicerrar os olhos para ver melhor;
o Aproximar os objectos dos olhos para as ver melhor;
o Olhos vermelhos.

• As armações para crianças devem ser em acetato ou outro tipo de material maleável, assim como as lentes devem ser em matéria orgânica (que podem ser também em policarbonato) por serem mais leves, resistentes e prevenirem as consequências de uma queda acidental.

NOS ADULTOS
• A baixa visão em adultos é frequente e tem várias causas, de entre as quais se destacam:
o Glaucoma;
o Cataratas;
o Degeneração macular;
o Retinopatia diabética.
• A conjuntivite é a inflamação da membrana que reveste o “branco” do olho. Não é uma doença grave, mas é muito incómoda e altamente transmissível.
• A alergia ocular manifesta-se pela presença de olhos vermelhos, lacrimejo, comichão ou ardência causada pela sensibilidade a ácaros, mofo e pólen. A dica é manter os ambientes arejados, evitar locais com poeiras e contato com animais.
Recomendações:
• É importante o uso de óculos de sol para proteção dos olhos contra os efeitos nocivos das radiações ultravioleta,
• Muito tempo ao computador pode provocar fadiga visual, manifestando-se por olhos irritados, secos, cansaço e dificuldade em focar, entre outros sintomas.
Devem fazer-se intervalos regulares e sistemáticos no uso do computador para evitar danos na visão.
• Para quem lê, estuda ou executa trabalhos à noite é necessária uma iluminação adequada para evitar cansaço visual. Utilize uma lâmpada de 40 ou 60 watts e posicione-a a uns 40 ou 50 centímetros acima do trabalho que está a executar, não devendo a luz incidir directamente nos olhos e deve estar colocada no lado oposto à mão que escreve.
• O uso inadequado da maquiagem poderá causar alergias e infeções oculares. Utilize produtos de qualidade, observe o prazo de validade e evite que o produto entre nos olhos.
• O uso de colírios e pomadas sem prescrição médica poderá não fazer qualquer efeito, mascarar sintomas e desencadear novas doenças. Evite a automedicação, procure profissionais do setor.
• Deve consultar o seu especialista da visão com regularidade.

 

download (1)

Facebook