Atualidade

2 de Outubro de 2014

A geração das “crianças tiranas”

A APAV divulga hoje um estudo sobre filhos que agridem os pais, centrado num período de oito anos (2004-2012), ao qual o DN teve acesso. Os números refletem uma geração de “crianças tiranas” e “pais mártires”, conceitos que surgiram em livros publicados em Espanha e França, respetivamente, como referiu Daniel Cotrim, assessor técnico da direção da APAV e psicólogo de formação.

Em oito anos, 3988 pais foram maltratados pelos filhos em ambiente doméstico. Ou seja, de três em três dias, surge um caso de um filho adolescente até aos 25 anos a agredir um dos pais (sobretudo a mãe). E todos os dias, em Portugal, há um pai ou uma mãe, de todas as idades, a serem vítimas de maus-tratos físicos e psicológicos pelos filhos das várias faixas etárias.

Fonte | Pais&Filhos