Espaço Família | O nosso 1º Filho

Psicologia Clinica

20 de Fevereiro de 2014

A Chegada a Casa

20.02.2014 - D

É um momento muito desejado e esperado por todos. A chegada do bebé a casa, a entrada do bebé na família.

É, no entanto, um momento muito sensível.

Sabemos que toda a família quer conhecer o bebé e por isso todos o querem ir visitar no primeiro, ou nos primeiros dias da sua chegada a casa. Isso é bom e importante, mas há mais fatores que têm que ser tidos em consideração para que tudo corra da melhor forma.

A mãe está, na maior parte das vezes, muito cansada. Não só pelo esforço do parto, mas também porque nos dois ou três dias que passaram desde então dormiu pouco, está a viver agora a subida do leite e a tentar começar a conhecer o seu bebé. É um momento muito exigente a nível emocional e hormonal, pelo que o humor da mãe pode ter (e normalmente tem) variações bruscas. Tudo é novo para estes pais e para este bebé. O que fazer então para ajudar?

A mãe não deve ser sobrecarregada com mais nenhuma tarefa que não seja estar com o bebé, cuidar do bebé e dela própria por forma a descansar e recuperar-se.

Ao pai, cabe então a tarefa de proteger a mãe e o bebé do excesso de visitas, de evitar que a mãe tenha que se preocupar ou cuidar das visitas. Nesta fase é a mãe e o bebé que devem ser cuidados.

A restante família e amigos, para poderem ajudar devem fazer visitas curtas, de forma a que não alterem as rotinas que estão agora a começar a instalar-se nesta nova família. Podem também ajudar, levando presentes práticos e realmente necessários para estes dias, como sopa para o casal ou comida confecionada que possa ser posteriormente aquecida na hora da refeição do casal.

Nestes dias, é muito pouca a disponibilidade destes novos pais para as coisas do dia a dia, pois vão estar completamente absorvidos pelo seu bebé. As visitas são importantes, mas devem ajudar e não sobrecarregar esta nova família.

cefipsi

Dra. Patrícia Saramago

(Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta)